ASCENSÃO PLANETÁRIA

AMIGO LEITOR!!! Nossa missão aqui é apenas de divulgar a "Ascensão" do Planeta Terra e dos seres que nele habitam. Não temos a menor intenção de impor ou convencê-lo de qualquer assunto aqui tratado. Deixamos claro que não se trata de nenhuma seita ou religião e também não discriminamos ninguém, quer seja por raça, partido, opção sexual ou religiosa. A principal intenção é de informar, ao amigo leitor, sobre temas e assuntos que, em nossa opinião, entendo serem tão importantes e necessários, e que num futuro muito próximo, poderá lhe ser útil. Pedimos apenas que use seu discernimento o máximo que puder, meditando, analisando e, por que não dizer, questionando o que aqui vier a ler…. SEJAM TODOS MUITO BEM VINDOS E FIQUEM NA LUZ !!!


1 comentário

Jesus via Gabriel RL

Jeshua Ben Joseph (Jesus)

“Situações Familiares – A Semelhança dos Caminhos” – 08.05.2016

Gabriel: Por favor, queridos, leiam na sintonia dessa música abaixo. Eu particularmente recomendo que coloquem a música em uma altura agradável e leiam em seguida a mensagem em voz alta. Poderão sentir maravilhosas vibrações de luz em seus corpos. 


———————————————————————————————————-

Simulação de imagem a partir do original “Santo Sudário.” É assim que eu, Gabriel RL, o vejo.

 

Ainda que haja dores, conflitos, incertezas, resistam por amor a mim, meus irmãos, e claro, por amor a vocês mesmos como sendo a imagem de Deus, nosso Pai Amoroso. Ele nunca quis vê-los sob o véu do desencanto. Não há nada mais nobre em uma alma do que abdicar da sua vida, daquilo que vocês tem como uma verdade, para entregar-se a algo mais profundo por amor, algo até o momento desconhecido por vocês, com pura confiança e amor ao Pai.

Abdicar de conceitos, de padrões impostos pelas suas sociedades – essas que, sob a liderança de pessoas agindo por interesse próprio, criaram leis e ideias que só beneficiam a elas mesmas. Abdicar dessa vida, desses conceitos, dessas ideias, por algo maior. Por algo que sempre esteve pulsando em seu interior. Porque de tal maneira também foi comigo, quando na personalidade Jeshua eu também tive os meus conflitos, meus medos, incertezas, até me entregar completamente ao meu coração. Entregar-me àquilo que vibrava em meu coração e que desejava ardentemente ver de igual modo no coração dos meus irmãos. Foi daí que começou o meu ministério…

Durante o meu caminho na Terra, meus irmãos, eu enfrentei todos os desafios que vocês enfrentam e já enfrentaram. Eu fui acusado de blasfêmia, mentiroso, enganador – fui colocado à prova pelos meus próprios irmãos, pelo fato de não ir com as ideias dos demais. Eu simplesmente não me enquadrava naquele sistema, estranhamente para eles, havia amor demais em mim. Aquilo, para mim, aquelas ideias, conceitos, padrões, não era nada do que minha alma tinha para mim. Jamais foi.

Da mesma forma, não é o que a alma de vocês deseja para vocês. Eu tive a desconfiança dos meus mais próximos, dos meus discípulos, de muitos que acompanharam o meu ministério na Terra. Por que? Porque eles tinham medo. Medo do novo, das novas ideias que eu trazia, medo do amor que estava dentro de mim e pronto para emergir e iluminar a todos. Mas o medo deles tornava-os inseguros, duvidosos, desconfiados. Quantas vezes eu ouvi “Não faça isso, isso é perigoso” ou “Você está ficando louco…” e nesses ecos me debrucei tantas vezes a chorar e a buscar consolo na minha alma. Meus queridos, há algo similar ao que vocês passam?

Eu observo vocês enquanto fazem o mesmo caminho que eu fiz, meus irmãos, vejo os seus esforços para continuar nos seus caminhos levando o amor que eu levei. Percebo as suas dores quando os seus mais próximos os afrontam e os desrespeitam por não conseguirem enxergar a beleza do amor que está desabrochando nos seus corações. Compreenda-os, queridos, eu também os compreendi. Eu também enfrentei isso, mas algo em mim sempre foi mais forte: o amor em meu coração. E isso é o que há de mais poderoso em vocês, estão aí para serem a diferença na transição, essa que tanto eu mesmo e meus emissários anunciamos.

Vocês são a manifestação das sagradas profecias que anunciaram um novo tempo em que os jovens traziam as mensagens do reino da Luz para Terra – esse jovem (Gabriel) é um exemplo desse movimento de almas nobres no planeta, assim como cada um de vocês que me leem agora.

Quando vocês decidiram encarnar na Terra, eu mesmo conversei com vocês sobre os desafios que iriam enfrentar. Assim como eu, desceram em pontos específicos onde havia carência de Luz, e onde há carência de Luz, encontrarão resistência das trevas. Novamente, o amor é a força. Então, meus irmãos, não temam nem desanimem diante dos desafios, eu confio em cada um de vocês, eu os vejo como a mim e volto à época em que estava encarnado como vocês. Eu me vejo em cada um de vocês, sem nenhuma diferença. Creiam nisso.

Quando vocês encarnam em um meio familiar disposto a servir de prova no seu caminho, resta-os manter a chama do amor acesa em seu coração e assegurar-se que ela não se apague, obscurecida pelas investidas daqueles que não desejam que avancem no seu iluminar. Isso, meus queridos, compreendam que não é por uma maldade consciente, nem mesmo inconsciente, mas apenas uma imaturidade espiritual momentânea, sustentada por padrões mentais que vem de geração em geração mantendo-se alimentados por hospedeiros inconscientes das suas verdadeiras naturezas. Oh, meus irmãos, quantas vezes eu ouvi “Ele não se importa com a família dele…”; “Quando precisam dele, ele não está por perto, está sempre ocupado”; e ouvi de mais próximos ainda: “Isso não pode ser coisa de Deus…”.

A energia do velho padrão, das velhas ideias, conceitos e preconceitos é uma energia consciente, que sabe onde quer agir, e sabe quais são os seus alvos potenciais. Claro, os alvos são aqueles que sustentam a Luz da Nova Era. Porque a velha energia sabe que esses trazem em si um grande magnetismo e, se conseguem deturpá-los, usarão esse magnetismo em seu favor, como mais um potente irradiador a ancorar e servir aos velhos padrões.

Assim, meus amados, foi que tentaram contra mim quando estive no coração da Terra, vestindo a roupa sagrada da carne. Aqueles que sabiam da minha chegada no meio da humanidade arquitetaram vários planos para deturpar o meu ensinamento, assim como confundir-me e enganar-me, para que eu cedesse a tais pressões e desistisse daquilo que minha alma tanto clamava.

Isso, meus amados, não tem nada a ver com brigas, com discussões, com guerras, não quer dizer que tenham que se irritar pelas afrontas que recebem, isso tem a ver com a sua força interior. O quão forte você é para dizer “EU SOU o que EU SOU” sem constrangimentos? O quão forte você é para dizer “Pai, perdoa-lhes, Pai, eles não sabem o que fazem”? Eu sei o quanto são, vi-os antes de encarnarem, eu vejo-os por eras, vejo-os agora e digo: Sim, vocês são FORTES E RESISTENTES, e poderão fazer o que eu fiz e muito mais. Ouviram também de mim “Porque eu vim pôr em dissensão o homem contra seu pai, e a filha contra sua mãe, e a nora contra sua sogra; E assim os inimigos do homem serão os seus familiares.”

Pois, meus queridos, compreendam o significado das minhas palavras outrora, principalmente no seu meio familiar encontrarão resistência dos seus. Muitos não aceitarão a Luz que está sendo trazida para dentro do Lar, e quantas vezes vi e acompanhei alguns de vocês sendo expulsos dos seus lares por serem simplesmente quem são. Os meus representantes legítimos. Novamente, meus queridos, alguma semelhante com o meu caminho? Vocês são iguais a mim, sem diferença meus amados.

Esse é um tempo precioso, onde a sua alma tem gritado pela sua atenção. E vocês que leem essas minhas palavras agora estão sabendo que o momento é o do despertar. Vocês verão mais e mais pessoas como vocês abdicando da velha vida, dos velhos padrões, por isso não tenham medo de seguir o impulso da alma que está a chamá-los para liberdade.

Nós dissemos, por eras, que esse tempo chegaria… e esse tempo está bem diante de vocês. Existem aqueles ainda que resistem o quanto podem às minhas palavras, que resistem ao meu amor, mas isso não irá demorar muito, porque o meu amor está a se tornar mais forte na Terra, porque vocês, meus discípulos amados, estão sustentando com bravura a minha mensagem.

Vocês estão reconhecendo-se e, como borboletas ainda se debatendo no casulo para voar, começam a suspirar o cheiro da liberdade. Vocês ainda podem ficar, podem escolher ficar nos velhos padrões, e eu os abençoarei sempre em suas escolhas, sempre. Porque essa é a minha função como irmão de vocês que experimentou tudo que vocês experimentam, que sabe as dificuldades de estar em uma dimensão onde o seu amor é sufocado.

Eu sei das dificuldades de fazerem suas escolhas quando essas dizem respeito aos seus familiares mais próximos, amigos, amores… eu sei que vocês, em especial, muitas vezes, choraram e lamentaram terem de tomar certas atitudes, onde, em um primeiro momento, parecia-lhes algo ruim a ser feito ou dito, porém suas almas lhes garantiram a isenção da culpa, porque acima de tudo, quando vocês agem de certas maneiras para preservar a chama acesa em seus corações, vocês agem por amor. Por amor a si mesmos e por amor a todos.

Não há culpa por escolherem vocês, meus irmãos, não há culpa por escolherem as suas almas, por escolherem os chamados das suas almas. Muitas vezes vocês se negaram a fazer tais escolhes por acharam que estariam ferindo algum outro, mas antes de qualquer coisa, ferem a si mesmos. Ainda que, em um primeiro momento, abdiquem da sua alma pelo outro, em um segundo momento encontrar-se-ão desolados.

Quando fazem algo que retire a sua felicidade e paz para ver o outro feliz, tal ação mostrar-se-á infrutífera, pois a troca entre almas deve ser sem cobranças, nem forçada. Quando abrirem os seus corações para ajudar o seu semelhante, não se deve abrir um buraco em seu ser de tristeza, por terem se sentido obrigados a agir de uma forma que não gostariam.

Muitas almas queridas se perdem por achar que deveriam abdicar de si mesmas, não dando a si o que dão ao outro. Ao não fazerem o que o velho padrão indica, temem a culpa e o remorso. Abdiquem sim, dos velhos padrões, para irem ao encontro do amor em seus corações, porque, quando o encontrarem, e nele mergulharem, não haverá mais espaços para culpas, medos, incertezas e inseguranças. Nele, terão a certeza que tudo que fizerem será por amor, o VERDADEIRO AMOR – Amor por si mesmos, e pelos seus semelhantes.

O que eu fiz, meus irmãos, quando estive no meio de vocês, foi isso. Eu não me entreguei a humanidade para ser morto, ainda que soubesse o meu destino no madeiro, não era esse meu ponto de atenção. Meu ponto de atenção sempre foi tentar mostrar-lhes que são iguais a mim. Que nunca houve nem nunca haverá nada que nos separe, que nos torne diferentes, que nos coloque distantes uns dos outros, pois somos filhos do mesmo Pai Amoroso.

Eu também não permiti acontecer o que aconteceu por julgar que era o certo a fazer, porque não competia a mim julgar a situação, mas simplesmente me colocar à disposição do Pai para que Ele fizesse a Sua Obra através de mim, mesmo sabendo dos riscos de encarnar em tal densidade. E vocês tem feito o mesmo – se colocado à disposição do Pai Amoroso para que Ele faça, por vocês, a Sua Obra. Nós somos UM, meus queridos, assim como eu disse que o Pai e Eu éramos um, assim somos nós todos, e para tomarem posse completamente do que isso representa, precisam abdicar do velho, sem medo e incertezas.

Tudo que vocês enfrentam hoje como amados seres humanos, todas as dores e sofrimentos, é a resposta por terem negado as suas almas por tanto tempo. Não as neguem mais, ouçam-nas, e, se tiverem muita dificuldade no seu momento do  Getsémani, lembrem-se que eu também estive lá, e que lá me entreguei ao Pai, e n’Ele confiei. No momento em que me senti só, angustiado, aterrorizado, eu apenas me entreguei a Ele.

Vocês, meus irmãos, tem meu total apoio no caminho de vocês. Eu tenho orgulho de cada um de vocês. Olhem profundamente dentro de vocês, quando se sentirem sozinhos, abandonados, perdidos, pois é nesse momento que o velho está indo embora, e o novo virá em seguida, porque vocês se voltarão para dentro, o único lugar onde encontrarão o que sempre procuraram.

Eu deixarei vocês no silêncio da sua alma – Eu estarei observando vocês, vocês me sentirão, como sei que sentem agora, mas a decisão final é sua, sempre será. A decisão de vir comigo, ou continuar o tempo que achar necessário experimentando a velha energia. De qualquer forma, eu sempre estarei presente, sempre, por toda eternidade.

Por mais que alguns não acreditem que sou eu a manifestar-me aqui, alguns corações dizem que sim, porque sabem que sou eu.  Por mais que muitos tenham me negado durantes eras, aqueles que me amaram não foram desapontados. Aqueles que compreenderam as palavras que eu lhes dei, tornar-se-ão como tochas no meio da noite. Serão eles como as flores ao desabrochar, exalando o seu perfume. Serão eles o olhar sereno nos tempos turbulentos. E eu estarei ali, ao lado a cada instante garantindo que a Luz continue acesa.

Não há o que temer, meus irmãos, queridos, quando a única coisa a fazer é serem os instrumentos da Obra do nosso Pai Amoroso. Eu não impus nem nunca imporei tal coisa. Apenas estão ouvindo um chamado, e não é um chamado meu propriamente dito, é um chamado da Alma, da sua alma. Chamado esse que está além das palavras escritas. Além da mediunidade desse meu amado jovem escritor, que, também, como exemplo, deu a sua vida por amor a mim (Lágrimas…)

Todos vocês ouvirão a minha voz, mesmo aqueles mais resistentes ouvirão um dia a minha voz. A Minha voz é a voz do Pai, a minha voz é a voz da Verdade Unificada, a verdade que pulsa dentro de cada homem e mulher na Terra e ser da criação, a minha voz não pode ser resistida por muito mais tempo, porque o meu caminho, onde estou, é onde vocês também precisam estar, ao lado do Pai Amoroso.

Eu lhes disse no passado “Sigam-me, e eu farei de vocês pescadores de homens”, reformulo essa frase com todo meu amor “Venham, e eu mostrarei a vocês que vocês são iguais a mim”.

Com todo meu amor, seu irmão mais orgulhoso,

Jeshua Ben Joseph

Gabriel: Meu amor e profunda gratidão, meu irmão amado…

Nota: “Jeshua ben Joseph” é o nome aramaico original de Jesus, a personificação da energia crística na Terra.

_______________________________________________________

Veja mais canalizações minhas Aqui

Veja mais mensagens do Jeshua Aqui

Revisão de texto: Luis Fernando Rostworowski 

Fonte: http://www.sementesdasestrelas.com.br/search?updated-max=2016-05-11T18:15:00-03:00&max-results=9&start=9&by-date=false#sthash.KwNGkpJf.dpuf

Anúncios


Deixe um comentário

Uma Mensagem de Jesus

Canalizada em 07/02/2016

Somos todos campos energéticos de Amor incrivelmente poderosos

A mudança está se acelerando, na medida em que a consciência, também, entra em erupção, devido aos denunciantes e websites alternativos de notícias publicam informações mantidas em segredo, como parte da intenção de muito poucos controlar e escravizar o restante da humanidade. Esta nova consciência não pode ser contida, embora existam organizações intencionadas em esmagar ou ridiculariza-los, a fim de evitar a velha ordem de entrar em colapso.

No entanto, devido à continua e enorme expansão das comunicações, permitindo a qualquer pessoa se comunicar instantaneamente com outra em qualquer lugar do planeta, segredos sombrios e sinistros já não podem ser mantidos escondidos.

Consequentemente, aqueles que por eras foram usados e abusados por aqueles que tomaram o poder por meio de furto e corrupção, agora estão se tornando cada vez mais conscientes de como suas confianças nas autoridades foram exploradas e usadas contra eles, se recusando a permitir que isso continue.

A velha ordem é totalmente dependente de homens e mulheres dispostos nas forças policiais, agências de inteligência e militares, que, inquestionavelmente irão executar ordens de seus superiores. Estes homens e mulheres estão percebendo que eles são os únicos com o poder, questionando e exigindo respostas honestas e responsáveis a respeito de, porque devem seguir suas ordens de comando para controlar, dispersar ou destruir outros seres humanos? E, claro, não existem respostas que eventualmente possam justificar estas ordens.

Grande parte do caos e da confusão que está sendo relatada na mídia, é resultante da falta de vontade de muitos grupos variados de seres humanos em todo o planeta, frequentemente utilizados pelas forças policiais, agências de inteligência, ou militares, para continuarem cooperando com as forças autoritárias que, por tanto tempo, têm estado no controle.

Muitas vezes, percebendo, pela primeira vez como têm sido tão sistematicamente controlados e manipulados ao longo das eras, agora estão absolutamente se recusando a cooperar com as “autoridades” que possuem e desejam continuar a remover ou esmagar os direitos divinos de cada ser humano. Enormes mudanças estão acontecendo em todo o planeta e um retorno à velha ordem, onde regimes autoritários vigorosamente reprimem e oprimem seus cidadãos, tornou-se impossível.

A grande escala da corrupção no planeta que permitiu antigas dinastias familiares permanecerem em posições de enorme poder e influência por gerações, está sendo revelada. A Luz está brilhando em locais escuros, escondidos da vista, divulgando a corrupção endêmica que é concomitante da vontade de poder a qualquer custo. Quando a Luz brilha nesses lugares escuros, as trevas se dissolvem e o que resta são detritos em decomposição de interesses, que só podem existir no mais escuro dos ambientes.

Possuem um ditado que diz que: “O poder corrompe e o poder absoluto corrompe absolutamente”. Esta é a verdade. No poder, a ilusão é o vício final, ninguém que o tenha experimentado deseja desistir, querendo sempre mais. Ampliando-se através dos graus de organizações políticas, religiosas, militares ou corporativas, geralmente confere crescentes quantidades de energia num indivíduo, que, completamente seduzido, fará qualquer coisa para seus superiores, para continuar subindo a escada.

E, é claro que, somente, poucos são os escolhidos, apenas antiquíssimas famílias dinásticas tem poder real, o restante, apenas possui uma habilidade de esmagar aqueles abaixo deles, que ameacem suas próprias posições ou as de seus superiores. Quando um deles não é mais útil para aquele que está no poder, sua queda é rápida e catastrófica. É daí que vem a expressão: “cão devorando cão”.

No planeta, aqueles que realmente parecem ter poder, permanecem ocultos, desconhecido do público em geral, jogando com seus subordinados, uns contra os outros, ou destruindo-os em seus propósitos nefastos. No entanto, o poder dentro da ilusão naturalmente é ilusório, apenas fumaça e espelhos e, uma vez realizado, se esvai.

Isto é o que está ocorrendo agora na Terra, na medida em que cada vez mais dos segredos sujos e agendas egoístas destes magnatas, acabam como o Imperador no conto de fadas – sem roupas. A maioria deles, agora está correndo para se esconder, todavia não existe nenhum esconderijo. A verdade virá à tona!

Para vocês, Portadores e Trabalhadores da Luz, a tarefa terrena permanece a mesma – Continuarem a manter a Luz no alto! Para fazerem isso, mantenham a intenção diária de amar a todo o momento e circunstância, mantendo esse ritmo. Como lhes foi dito tantas vezes – Só o Amor existe, e você escolhe se envolver com ele ou rejeitá-lo. A rejeição irá arrasta-los ainda mais para a ilusão, para pesadelos aparentemente intermináveis de dor e sofrimento. O amor condicional não é Amor e não funciona.

O Amor é livre, incondicional, aceita, perdoa e cura, é Deus, a Fonte de Tudo O Que É. É a natureza divina de torna cada um de vocês eternamente UM com Deus. Doa infinitamente, não buscando um retorno sobre seu investimento. Não precisa de um retorno sobre seu investimento, porque: É Tudo O Que Existe. Se expande amorosamente e com criatividade, sempre se oferecendo a todos, sem exceção. O tempo e a ilusão irão acabar e todos voltarão para casa.

Enquanto isso, enquanto vivem o que alguns estão chamando de “fim dos tempos”, não tentem julgar aqueles que, aparentemente, tão descaradamente traíram a humanidade e o planeta. Na verdade, eles estão equivocados e com muita dor, que escondem, na medida em que se engajam em seus jogos de amargura e ódio.

Apenas fazem isso, porque, por assim dizer, caíram profundamente na ilusão daquilo em que realmente acreditavam, que não houvesse mais nada. Quando as pessoas acreditam, tendem a brincar uma brincadeira que muitos descrevem como “aquele que morre com a maioria de vitórias na brincadeira!”.Um jogo em que ninguém ganha. Eventualmente, todos jogando esse jogo deixarão de fazê-lo, mas até que façam essa escolha, estarão num ambiente no qual podem continuar seus jogos.

O resto da humanidade que está buscando apenas paz e Amor, voltará para casa. A tarefa de cada um, como bem sabem, é ajudar no processo do despertar, vivendo com Amor plenamente vivo em seus corações e, assim, demonstrar o Amor em ação. Fazer isso é a coisa mais poderosa que podem fazer para ajudar seus companheiros.

Somos todos campos energéticos de Amor incrivelmente poderosos, porque é assim que fomos criados e, nada pode mudar isso. O poder divino, o verdadeiro Poder, poder real, o poder do Amor se expande a partir de cada um de vocês através do universo, sem que nenhum objeto, obstrução, ou campo de força possa restringir ou mitigá-Lo. É Deus e você, É Tudo O Que Existe.

Portanto, alegrem-se, sabendo que seus relacionamentos com Deus nunca pode mudar e que irão despertar para a Realidade Divina, pela qual anseiam por tanto tempo.

Seu irmão amoroso, 

Jesus.

Canal: John Smallman

Fonte: http://johnsmallman2.wordpress.com/

Tradução: Sementes das Estrelas / Candido Pedro Jorge
Veja mais mensagens do Jesus Aqui

_________________________________________________________________

Fonte: http://sementesdasestrelas.blogspot.com.br/search?updated-max=2016-02-10T16:56:00-03:00&max-results=9#sthash.C6oUkVAL.dpuf


Deixe um comentário

Confiar…

Jesus – “O Despertar da Humanidade está acontecendo agora!”

O Despertar da humanidade é inevitável. Claro que já ouviu falar muitas vezes disso antes, todavia quando imerso na ilusão, dúvidas e ansiedades o assaltam quase que constantemente.

Por isso, é que necessário que eu fique a lembrá-lo, para que mantenha seu curso, independentemente da aparente falta de provas físicas no ambiente ilusório em que concentra a maior parte de sua atenção, para confirmar se o plano de Deus está se revelando conforme o pretendido.

A ilusão é um lugar em que as inconsistências florescem, novas informações surgem impregnando crenças anteriormente estabelecidas, demonstrando suas insuficiências e acelerando o ritmo dos acontecimentos. Não admira que se sinta tão assaltado. A ilusão é um ambiente de mudança quase constante – da paz para a guerra, do Amor ao ódio, da confiança para traição – bem como inversões desses estados.

Neste momento de sua evolução espiritual – e de todos fisicamente encarnados na Terra, estão aqui para evoluírem espiritualmente – num enorme esforço mantido através da oração, meditação e do intenso desejo da humanidade de uma mudança positiva, de trocarem a violência pela não-violência, de mudarem de intermináveis estados de guerra para uma paz duradoura e da consciência crescente que isso só pode acontecer se as pessoas confiarem umas nas outras e absolutamente absterem-se de trair essa confiança.

Num breve momento, passou a considerar que é necessário trazer um estado de coexistência pacífica e harmonioso a todos na Terra, deixando bem claro que nenhum progresso pode ser feito, sem primeiro estabelecer a confiança e, para fazer isso, é evidente que todas as culturas, etnias, estilos de vida, crenças religiosas e políticas devam se respeitarem absolutamente todas,umas às outras.

A intensa necessidade egoísta de estar certo que muitos têm, a necessidade de pertencer à religião certa, o partido político certo, a nação certa, certo … (Preencha os espaços em branco!), É, como a história nunca deixa de demonstrar uma receita para o desastre absoluto, porque gasta seu tempo achando os outros errados e, assim, torná-los seus inimigos.

Em todo o mundo, quando as crianças nascem e começam a crescer, possuem egos que precisam para crescer e amadurecer, para capacitá-los a viver na Terra como pessoas sábias e equilibradas. Inicialmente, têm necessidades que não podem cumprir por si mesmos, necessidades que exigem reconhecimento e satisfação de alguém além de si e assim, têm de aprender a atrair a atenção das pessoas que estão lá para fornecer essas necessidades, onde o comportamento em busca de atenção reforça seus egos. Isto é normal.

O que não é normal, mas na verdade sempre acontece, é que esses egos, os egos de quase todas os humanos individualmente, sem exceção, são feridos e abusados, em maior ou menor grau, por seus cuidadores, durante seus anos de crescimento, até a idade adulta. Geralmente a intenção do tutor é ensinar e não prejudicar, mas por causa do prejuízo que os tutores experimentaram, então ensinam o medo, o desamor. Inadvertidamente traem a confiança daqueles por quem são responsáveis, principalmente acreditando que “é para seu próprio bem!”

O resultado, é que os pequeninos em crescimento, experimentam a traição de sua confiança por aqueles que estão lá para alimentá-los e, consequentemente, condicionados a esperar traição e, assim, aprenderam a estar sempre em guarda. Consequentemente, a confiança não é algo que vá gentilmente oferecer para outro, uma vez que passaram por essas experiências de crescimento humano inevitáveis, sendo traídos.

Como pode a humanidade avançar, então?

A única forma de avançar é confiar uns nos outros, ainda que isso pareça insano, na melhor e na pior, uma negação total da realidade. Sua experiência mostra que pessoas confiantes, crédulas, insensatas, imaturas, com falta de inteligência, são quase sempre traídas. No entanto, a razão e a lógica deixa bem claro que, sem confiança, o progresso para uma paz duradoura é impossível. Parece que a humanidade está presa numa situação do tipo “Catch 22 (*)”. Parece não haver nenhuma maneira de escapar da falta de confiança, porque, como a experiência mostra mais claramente, aqueles que confiam são sempre traídos.

No entanto, a única maneira de avançar é optando por confiar. A grande maioria das pessoas só querem viver em paz e harmonia com todos os outros. Quando esse estado é alcançado, como tem sido muitas vezes em pequenas comunidades, surpreendentes e criativos empreendimentos cooperativos são realizados e trazidos amorosamente à fruição.

No entanto, o sucesso dessas comunidades desperta ciúmes entre aqueles cujos ambientes são menos amorosos. Se olhar de perto o que acontece, verá que apenas um número muito pequeno de indivíduos gravemente feridos é necessário para perturbar uma comunidade harmoniosa, ao espalharem boatos e fofocas.

Esse é o ponto – apenas um pequeno número de indivíduos feridos, é necessário para perturbar uma comunidade, porque os outros irão ouvi-los e acreditar em suas fofocas amarguradas.

Se essa fofoca é ignorada, os fofoqueiros mudam para outro lugar, pois buscam a satisfação egoísta de destruir a harmonia e a paz que outros estabeleceram, porque eles próprios estão muito feridos. E por experimentarem intensa dor, que é principalmente negada e enterrada profundamente dentro deles, esperam atentamente por uma oportunidade de projetarem essa dor em outras pessoas para o ligeiro alívio que isso lhes proporciona.

Quando indivíduos estão muito feridos, seu único prazer é encontrado em magoar os outros. Quando conhecer ou interagir com alguém tão ferido não julgue ou condene, apenas deseje que sejam curados e envie Amor ou bênçãos. Essa é uma das suas tarefas terrenas.

Portanto, o caminho em frente é ignorar todas as fofocas e, se como alternativa tiver de confiar em seu próprio senso intuitivo que lhe diz que os outros possam ser confiáveis, confie nele! Sim, quando na ilusão, seu atual ambiente, “lar” aparente, sua confiança será traída ocasionalmente. Todavia, sendo uma ilusão, essas experiências não podem prejudicá-lo, são apenas sonhos irreais dos quais irá despertar. O caminho em frente, em direção ao seu despertar é perdoar aqueles que lhe trai!

Como disse acima, apenas um número muito pequeno de indivíduos feridos são necessários para perturbar uma comunidade. No entanto, se a comunidade se recusar a ser influenciada ou manipulada por aqueles com dor, esses esforços serão ineficazes.

Todo ser humano, todo filho amado de Deus, está permanentemente ligado ao campo do Amor divino, em que toda a criação é eternamente mantida, embora na ilusão, o que parece tão real para aqueles que vivem nela, sejam dirigidos pelo ego e pelo medo, que fazem tudo o que podem para convencê-lo de que é uma forma de vida insignificante, cuja existência é curta e sem sentido. E é claro que este é o seu propósito. Foi concebido e criado para permitir que experimentasse a separação de sua Fonte, o Deus infinitamente amoroso que o criou na alegria e em alegria.

Seu verdadeiro estado de existência – eternamente presente no campo de Amor que é Deus – é inalterável. Esteve sempre lá de onde nunca saiu. Nunca poderia sair porque não existe, como é constantemente lembrado, nenhum outro lugar. Portanto, não há nada a temer!

Como nós nos reinos espirituais continuamos a dizer através de vários canais que usamos para fazer contato com vocês, bem como através da intuição divina que cada um tem acesso a todo momento, só existe o Amor! Deus, a Fonte divina de tudo que existe, a única consciência, a Consciência Senciente Una que permeia amorosamente toda mente individual. Nunca está ausente de Deus e, portanto, o Amor é a sua verdadeira e inviolável natureza. Tudo que experimenta no sonho, na ilusão – medo, conflito, traição, sofrimento, dor e confusão constante – é irreal.

Quando se separa da ilusão, mesmo que momentaneamente, indo para dentro, para aquele lugar sagrado onde a chama do Amor de Deus queima constantemente, encontra a paz. Ao se interiorizar com a intenção de conhecer a Deus, sua Fonte divina, o lugar de onde surge renovado a todo o momento, espalha e estende o Amor a todos com quem interage de alguma forma. Esse é o seu propósito nesta encarnação.

Escolheu encarnar como um humano, desta vez, para ajudar os outros a despertar, porque o Amor que compartilha com Deus o motiva mais poderosamente a trazer toda a humanidade para casa, ao seu estado natural de consciência, no qual todos são Um com Deus. Sabe do estado que sendo o Amor encarnado, quer que todos possam experimentá-lo permanentemente. Na verdade está perfeitamente em alinhamento com a Vontade divina e caminhando na Terra para brilhar a Luz do Amor de Deus tão intensamente que ninguém possa deixar de vê-lo.

Essa Luz está brilhando intensamente em todo o mundo, porque muitos de vocês escolheram estar na Terra neste momento para despertar a humanidade. Não existem outras opções disponíveis, a humanidade vai despertar e o caos e a confusão que parece estar se intensificando em todo o mundo são indicações claras de que o despertar da humanidade está acontecendo agora!

Seu irmão amoroso, Jesus.

Nota do tradutor:

(*) Catch/Ardil 22 –  É uma expressão cunhada pelo escritor Joseph Heller no seu romance Catch/Ardil 22, que descreve uma situação paradoxal, na qual uma pessoa não pode evitar um problema por causa de restrições ou regras contraditórias. Frequentemente, essas situações são tais que solucionar uma parte do problema só cria outro problema, o qual acaba levando ao problema original.

Canal: John Smallman

Fonte: http://johnsmallman2.wordpress.com/

————————–

Tradução: Sementes das Estrelas / Candido Pedro Jorge

Veja mais mensagens do Jesus Aqui

Fonte Secundária: http://sementesdasestrelas.blogspot.com.br/#sthash.1nE7Kpb2.dpuf


1 comentário

Jesus

 

 

 

“A Humanidade está exigindo saber a verdade, está exigindo mudanças, e está sendo ouvida!”

Aqui, nos reinos espirituais estamos bastante conscientes de sua inquietação, enquanto esperam, esperando que sejam pacientes com o despertar da Humanidade. Também estamos muito cientes de suas dúvidas com o Plano Divino, na medida em que os meios de comunicações continuam a relatar, aparentemente sem parar, sobre outros grupos de pessoas em todo o mundo, submetidos a intensos sofrimentos, enquanto nada parece estar acontecendo para aliviar os sofrimentos que muitos estão sofrendo eaos quais estão submetidos por um longo tempo.

 

O que está ocorrendo em todo o mundo é realmente o clímax, que está levando à liberação da antiga herança cármica da humanidade, um lançamento que é um aspecto essencial do processo de despertar. Uma herança cármica se desdobra sempre em pensamentos, palavras ou ações que não estejam em alinhamento com a Vontade de Deus, com Amor ou diretamente com a vida das pessoas.

 

Como muitas vezes e recentemente tenho dito e reitero, enormes mudanças de atitudes vêm ocorrendo em muitas culturas e raças em todo o mundo, ao longo dos últimos cem anos. As duas guerras mundiais, na primeira metade do século XX, realmente iniciaram o processo, porque o sofrimento em que muitos que estiveram envolvidos foi muito terrível, por causa da cobertura das notícias internacionais que levaram notícias terríveis a todas as partes do planeta. Atitudes puramente egoístas, que encorajavam as pessoas a acreditar que seu lado no conflito estava certo e que o outro estava errado, foram severamente enfraquecidas e minadas na medida em que as atrocidades cometidas por todos os participantes destas guerras se tornaram de conhecimento público.

 

Inicialmente, houve tentativas de ocultar as piores delas e, quando isso não foi bem sucedido, logo surgiram tentativas de justificá-las. Aqueles pessoalmente envolvidos nos extremos maus tratos de outros, ficaram envergonhados. Em seguida, com medo de que suas reputações fossem prejudicadas e eles próprios destruídos, se esforçaram em convencer quem quisesse ouvi-los, que as acusações feitas contra eles foram falsas. Na época, muitos conseguiram. Todavia, depois de numerosos casos, a verdade veio à tona.

 

Com essas revelações, as pessoas ficaram chocadas e horrorizadas e uma mudança de atitudes se tornou inevitável, na medida em que em todos os lugares, finalmente, começou-se a perceber que a violência, sempre e inevitavelmente leva a mais violência, nunca resultando numa paz duradoura. Mas mudanças desta natureza não acontecem da noite para o dia e novas gerações teriam que surgir com novas atitudes incutidas – como podem verificar na história mundial, essas novas atitudes são muito recentes – e é isso que estão acontecendo agora.

 

Em todo o mundo, estão ouvindo sobre corrupção e desonestidade sendo reveladas como nunca antes, com relatórios de informantes sobre verdades chocantes que foram ocultadas e negadas por muito tempo. Esta é uma enorme mudança! Aqueles que apoiam essa ocultação, continuam lutando numa intensa ação de retaguarda para evitarem mais “vazamentos” de informações intensamente prejudiciais, todavia, com seus esforços em vão. A verdade sobre muitos planos e atividades hediondas, que prejudicaram e feriram tantos e, que também têm causado grandes danos ao planeta e seu ambiente não pode mais ser mantida em segredo.

 

A Humanidade está exigindo saber a verdade, exigindo mudanças e está sendo ouvida! Realmente não existe nenhuma maneira para que a velha ordem possa permanecer no poder e muito menos no controle dos meios de poder. A grande maioria das pessoas busca o Amor e sabemos que tratar os outros com Amor, como absolutamente anseiam serem tratados é a única filosofia sã para se viver, embora em sua maioria, simplesmente não possa expressar isso. As principais religiões do mundo têm muito que responder quanto ao que se refere ao sofrimento que tantos têm sofrido ao longo dos tempos. Diversas religiões que foram estabelecidas por seguidores de homens sábios e amorosos que, tendo ensinado e demonstrado o Amor em ação, renderam seus corpos humanos ao pó de onde vieram.

 

Muito rapidamente, logo após, regras foram estabelecidas por alguns daqueles que tinham estado próximos a estes homens, como principal objetivo de garantirem autoridade para si, permitindo-se, assim, reivindicarem a perícia na compreensão mais completa que a sabedoria de qualquer outra pessoa e significado do homem, cujos ensinamentos, em seguida, escolheram interpretar e promulgarem,numa forma pretendida de glorificarem a si mesmos e confirmarem suas arrogantes auto nomeações. Religiões organizadas que foram estabelecidos como estruturas de poder, para controlar e escravizar as populações de uma forma semelhante a usada por imperadores e reis.

 

O poder é extremamente sedutor. Uma vez conquistado, nunca é suavemente ou voluntariamente renunciado e aqueles que o possuem, em geral, tentam justifica-lo, alegando que seus súditos ou seguidores precisam de suas sabedorias e conhecimento que só eles possuem, para proporcionar um ambiente seguro e acolhedor no qual possam viver em paz. Ninguém acredita por muito tempo, na medida em que promessas as promessas de líderes são negadas ou esquecidas, desenvolvendo dissidência, quando, naturalmente, um novo líder aparece, no momento certo, para derrubar aquele que ocupa o trono.

 

A humanidade tem vivido dessa maneira por eras, na medida em que suas várias histórias tornam-se mais conhecidas. Todavia, agora, grandes mudanças estão em andamento, porque a Luz do Amor de Deus, que sempre os cercou, está sendo reconhecida como a única potência que jamais existiu e que é infinita e eterna. É o poder individual com que Deus dotou cada um de Seus filhos e isso significa que respondem somente a Ele, que vos ama infinitamente assim como são e assim como os criou. Não podem fazer nada para melhorar a si mesmos para ganharem sua aprovação, porque já possuem tudo isso e nenhum outro ser humano tem o direito ou autoridade julgar ou condenar-lhes em seu nome, pois, fazer isso é tentar julgar a Deus!

 

Deus é Amor… O Amor são…Vocês.

 

Todos e cada um de vocês são Amor, porque é assim que foram criados. Perderam temporariamente isso de vista, suas naturezas inalienáveis. E é para a consciência permanente de suas verdadeiras naturezas que o processo de despertar está a conduzi-los. Todos e cada um de vocês, na medida em que se voltarem interiormente para procurarem a Luz divina eternamente ardendo dentro de cada um, estarão, assim, definindo a intenção de conhecerem a Deus. Essa intenção começa com a libertação de todos os aspectos de si mesmos que são ilusórios e que não estão em alinhamento com o Amor. A viagem pode ser difícil,quando dúvidas surgem, quando aparentemente são atacados ou julgados, com vocês tentados a se defenderem. No entanto, como já dito tantas as vezes, são totalmente apoiados a todo momento pelo Amor de Deus. Continuem mantendo a intenção de serem apenas amorosos, mesmo porque a única opção que lhes resta é despertar e, assim, será. Seu irmão amoroso, Jesus.

_______________________________

Canal: John Smallman

Fonte: http://johnsmallman2.wordpress.com/

Tradução: Sementes das Estrelas / Candido Pedro Jorge  Veja mais mensagens do Jesus Aqui

– See more at: http://sementesdasestrelas.blogspot.com.br/#sthash.WbOKnIS8.dpuf


Deixe um comentário

Jeshua, Jesus e Cristo

Quem é Jeshua?

Conversa com Jeshua, Outubro 2002

 

Jeshua, quem é você?

Eu sou aquele que esteve entre vocês e que vocês conheceram como Jesus.
Eu não sou o Jesus da tradição da sua igreja nem o Jesus dos seus escritos religiosos.
Eu sou Jeshua-ben-Joseph; eu vivi como um homem de carne e osso.
Eu realmente alcancei a consciência Crística antes de vocês, mas fui sustentado nisso por poderes que estão além da sua imaginação no presente momento. Minha vinda foi um evento cósmico – eu me tornei disponível para isso.

Não foi fácil. Apesar dos meus esforços, eu não consegui passar para as pessoas a grandiosidade do amor de Deus. Houve muitos mal-entendidos. Eu vim cedo demais, mas alguém tinha que vir. Minha vinda foi como atirar uma pedra num grande tanque de peixes – todos os peixes escapam e a pedra vai lá para o fundo. Ainda se notam algumas ondas, mesmo depois de tanto tempo. Pode-se dizer que o tipo de consciência que eu desejava transmitir fez seu trabalho “por baixo do pano” depois disso. Na superfície do tanque, houve uma constante agitação – surgiram diversas interpretações bem-intencionadas, mas mal orientadas, que lutaram umas contra as outras em meu nome. Aqueles que foram tocados pela minha energia, movidos pelo impulso do Cristo, não puderam verdadeiramente integrá-la à sua realidade psicológica e física.

Demorou muito tempo até que a consciência de Cristo pudesse ancorar-se na Terra. Mas agora, o momento chegou. E eu voltei e falo através de muitos, através de todos e para todos que querem ouvir-me e que chegaram a compreender-me através da quietude de seus corações.
Eu não faço sermões e eu não julgo. Minha mais sincera esperança é falar-lhes sobre a vasta e infalível presença do Amor, acessível a vocês a qualquer momento.

Sou parte de uma consciência muito maior, uma entidade muito maior, mas eu, Jeshua, sou a parte encarnada dessa entidade (ou campo de consciência).
Eu não gosto muito do nome Jesus, pois ele ficou muito ligado a uma versão distorcida daquilo que eu represento. “Jesus” pertence às tradições e autoridades da igreja. Ele foi moldado para atender aos interesses dos patriarcas da igreja, durante séculos; tanto tempo, que a imagem de Jesus que prevalece agora está tão distante daquilo que eu represento, que eu ficaria realmente muito contente se vocês pudessem simplesmente liberá-la e me libertassem dessa herança.

Eu sou Jeshua, homem de carne e osso.
Eu sou seu amigo e irmão.
Eu estou familiarizado com todos os aspectos de ser um humano.
Eu sou professor e amigo.
Não tenham medo de mim.
Abracem-me como vocês abraçariam um parente.
Nós somos família.

 

Jeshua, Jesus e Cristo

A energia Crística que eu vim oferecer-lhes provém de uma energia coletiva que ultrapassou o mundo da dualidade. Isto significa que ela reconhece os opostos bom e mau, luz e escuridão, dar e receber, como aspectos de uma única energia.
Viver a partir da realidade da consciência Crística significa que não se luta contra nada. Há uma total aceitação da realidade. Esta ausência de luta ou resistência é a sua principal característica. Já que o Cristo (ou a energia Crística) reconhece os extremos de todos os pensamentos, sentimentos e ações como manifestações da energia divina única, não pode haver dualidade e nem julgamento na forma em que ela (a energia “cristificada”) vivencia a realidade.

Deixem-nos dar um exemplo aqui. Quando o Cristo em vocês observa um conflito armado entre povos, seu coração chora pelo destino dos vencidos, mas ele não julga. Ele sente a dor e a humilhação com cada golpe, e seu coração enche-se de compaixão, mas ele não julga. Ele observa o agressor, aquele que carrega a arma, que tem o poder, que inflige a dor, e ele sente… o ódio e a amargura dentro de si, e o seu coração se aflige, mas ele não julga. O coração do Cristo abraça todo o espetáculo com profunda compaixão, mas sem julgamento, pois ele reconhece todos os aspectos como experiências que ele próprio já vivenciou. Ele próprio já viveu todos esses papéis – de agressor e de vítima, de senhor e de escravo, e ele chegou à compreensão de que ele não é nenhum deles, mas, sim, aquilo que é subjacente a ambos.

A energia Crística passou por todas as energias da dualidade. Ela identificou-se, ora com a escuridão, ora com a luz, mas através de tudo isso, alguma coisa se manteve sempre a mesma. E quando ela percebeu a “mesmice” subjacente a todas as suas experiências, sua consciência ganhou um novo tipo de unidade: ela foi “cristificada”. 
A energia cristificada é a energia que eu vim oferecer-lhes.
É muito difícil de explicar quem fui eu, mas eu tentarei, fazendo distinção entre três “identidades”: Jeshua, Jesus e Cristo.
Eu, aquele que está falando agora, sou Jeshua. Eu fui aquele que carregou a energia Crística na minha encarnação na Terra. Essa energia também pode ser chamada de Cristo.
Jesus – na minha terminologia – é o nome do homem Divino, que foi o resultado da infusão da energia Crística na realidade física e psicológica de Jeshua. Essa energia Crística foi derramada dentro de Jeshua, vinda de
esferas de Luz que estão – do seu ponto de vista – localizadas no seu futuro. Jesus foi o homem que realizou milagres e apresentou profecias. Jesus foi um emissário das esferas de Luz, encarnado em mim. De fato, ele foi o meu futuro eu. Jesus foi – do meu ponto de vista, como o homem Jeshua que vivia na Terra – o meu eu futuro, que se havia tornado um com a energia Crística. Como o Cristo nele era claramente presente e visível para muitas pessoas ao seu redor, ele lhes parecia divino.
Eu, Jeshua, fui um homem de carne e osso. O aspecto singular, e até certo ponto artificial, da “construção de Jesus”, é que eu recebi o meu/dele Eu Cristificado do futuro. Eu não fui cristificado com base no meu passado e nas experiências aí vivenciadas. Eu não alcancei a iluminação de uma forma natural, mas por meio de uma intervenção externa – por assim dizer – por uma infusão da energia Crística vinda do futuro. Eu concordei em desempenhar esse papel, antes de começar essa vida. Eu concordei em ser “ofuscado” pela presença de Jesus, como um ato de serviço e também devido a um anseio intenso por conhecer a realidade dos meus potenciais mais profundos.

Jesus, o meu eu futuro das esferas de Luz, tornou-se um com a energia Crística. Mas ele não representa a energia de Cristo aqui na Terra, pois essa energia abrange mais do que Jesus. Ele é uma parte, ou uma célula dela. Cristo ou a energia Crística (é mais como um campo de energia do que uma entidade pessoal) é a energia coletiva que tem muitos aspectos ou “células”, que estão cooperando entre si de tal modo, que funcionam como um único “organismo”. Cada célula faz uma contribuição única para o todo, enquanto experiencia a si mesma como um indivíduo que também é parte do todo. Estes diversos aspectos da energia Crística podem ser chamados de anjos ou arcanjos. Uma característica marcante dos anjos é que eles têm um sentido de individualidade, bem como um alto nível de desprendimento, que lhes permite sentirem-se um com as energias coletivas e estarem alegremente  em serviço. A noção de (arc)anjos é elucidada na parte X da série Trabalhadores da Luz.

 

A missão de Jesus na Terra

Jesus foi uma energia do futuro que veio à Terra para trazer iluminação e conhecimento para a humanidade. Ele veio de um outro mundo ou outra dimensão, e trouxe consigo a energia elevada da sua realidade. A sua percepção do seu próprio Eu Superior permaneceu intacta, enquanto ele encarnou na Terra. Devido à sua presença em mim, Jeshua, eu pude facilmente compreender a flexibilidade das leis materiais e “realizar milagres”.
A razão pela qual a personalidade de Jesus/Jeshua veio à Terra foi para criar uma abertura ou portal para um estado diferente de consciência. Eu queria dar um exemplo das possibilidades que estão disponíveis para cada ser humano.
Nas esferas de Luz de onde Jesus veio, sentia-se que a Terra estava indo numa direção que terminaria numa grande escuridão e auto-alienação para as almas envolvidas no experimento desse planeta. Decidiu-se que lhes seria dado um impulso poderoso para a mudança, o qual mostraria claramente aos seres humanos as chances disponíveis para eles. Ao enviarmos a energia da personalidade de Jesus, nós queríamos criar um espelho para os seres humanos e relembrá-los da sua própria origem divina e dos potenciais adormecidos que eles carregavam dentro de si. Os potenciais para a paz, a liberdade e a maestria sobre vocês mesmos.

Todo ser humano é o mestre da sua própria realidade. Vocês estão criando a sua realidade o tempo todo. Vocês são capazes de se desfazer de uma realidade miserável e insatisfatória e permitir que a Luz entre a transforme a sua criação. Cada um de vocês é o seu próprio mestre, mas vocês têm a tendência de entregar o seu poder para autoridades externas que se proclamam conhecedoras da verdade e alegam querer o melhor para vocês. Isto acontece na política, na medicina, na educação, etc. Inclusive a sua “indústria de entretenimento” está cheia de falsas imagens a respeito de felicidade, sucesso e beleza, que não servem a ninguém, a não ser àqueles que as constroem. Vocês já pensaram sobre quanto dinheiro é gasto só para criar imagens? Na mídia, nos jornais, nos filmes, no radio e na televisão, imagens são propagadas o tempo todo. De onde vêm essas imagens? Quem as cria?
As imagens são um meio de se exercer poder sobre as pessoas. As imagens podem tornar as pessoas subservientes e desconectá-las das suas verdadeiras necessidades, sem o uso da força física ou da violência. As imagens podem fazer com que as pessoas entreguem voluntariamente o seu próprio poder e valor. Elas iludem-nos de tal forma, que vocês não precisam ser violentamente forçados a nada; vocês aceitam os valores retratados pela imagem como se fossem os seus próprios, e agem de acordo com eles. Isto é o que chamaríamos de controle invisível da mente e é algo que viceja nas suas sociedades ocidentais “livres”.

A função da Luz é basicamente trazer clareza, consciência e transparência para as estruturas invisíveis de pensamento e sentimento, que moldam a sua vida. A Luz é o oposto do controle da mente. Quando a Luz entra numa realidade, ela quebra os grilhões do mero poder e autoridade e derruba as hierarquias neles baseadas. Ela leva o abuso do poder à luz e liberta as pessoas das desilusões e ilusões que lhes tiram seu poder de auto-decisão.

Jesus foi uma ameaça para a ordem reinante no tempo em que ele viveu. Através das suas palavras e simplesmente através do que ele irradiava, ele fez com que as estruturas do poder fossem vistas como elas verdadeiramente eram. Isto era intolerável e inaceitável para a hierarquia existente.

O papel de Trabalhador da Luz, que Jesus tomou para si, foi pesado, especialmente para mim, Jeshua, o ser humano que concordou em carregar essa energia intensa e radiante na minha vida. Eu, Jeshua, fui quase obscurecido pela força da presença de Jesus, a presença do meu futuro eu! Embora ele me preenchesse com grande percepção, amor e inspiração, para mim foi um grande desafio carregar fisicamente ou “sustentar” a sua energia. Eu não pude realmente integrar a energia dele no meu ser físico – as células do meu corpo ainda “não estavam prontas” para isso – então, no nível físico, meu corpo ficou exausto de carregar as energias intensas da Luz.

Além do aspecto físico, também havia uma carga psicológica por carregar a energia de Cristo. Eu achava muito difícil observar a natureza da energia de Cristo sendo freqüentemente mal compreendida, até mesmo pelos meus amigos mais próximos ou “discípulos”. Como o ser humano que eu era, muitas vezes eu me desesperei e duvidei do valor da jornada que eu empreendia. Eu sentia que o mundo não estava pronto para a energia Crística. Eu sentia que a sua essência não era reconhecida. Jesus foi verdadeiramente um pioneiro no seu tempo.

 

Resultados da vinda de Jesus à Terra.

Através da vinda de Jesus à Terra, uma semente foi plantada. Foi a semente da energia de Cristo. As pessoas foram tocadas pelo que eu disse e fiz, e inconscientemente, no nível da alma, elas reconheceram a energia de Cristo. Nas profundezas de suas almas, uma lembrança agitou-se. Alguma coisa foi tocada e posta em movimento.

Na superfície, no nível daquilo que pode ser visto e sentido no mundo físico, a minha vinda criou muita comoção. Em virtude da lei da dualidade, uma infusão poderosa de Luz cria uma reação poderosa da Escuridão. Isto é simplesmente uma questão de lógica. A Luz confronta. Ela quer quebrar as estruturas do poder e libertar as energias aprisionadas. A Escuridão é a energia que quer suprimir e controlar. Então estas duas energias têm interesses opostos. Quando uma ganha poder, a outra revida, para se defender e recuperar o equilíbrio. Assim, a minha vinda à Terra também deu início a muita luta e violência, como uma reação contrária à Luz que eu vim difundir.

A perseguição aos meus seguidores, os primeiros Cristãos, é um exemplo dessa reação violenta. Mas os próprios Cristãos, os fundadores da Igreja, também não se abstiveram da violência ao procurarem difundir os meus ensinamentos. Pensem nas cruzadas e na Inquisição. Em nome de Cristo, foram cometidos muitos atos bárbaros de perversidade, tanto por Cristãos quanto por não-Cristãos.

Os mestres da Luz, que decidiram enviar-me como um emissário para a Terra, estavam conscientes do fato de que a energia intensa e sem precedentes de Jesus poderia invocar fortes reações da escuridão. Jesus penetrou na realidade da Terra como um cometa. Foi um tipo de medida de emergência que partiu das esferas de Luz, de energias que estavam profundamente interessadas na Terra e nos seus habitantes. Foi uma última tentativa de mudar a direção para a qual a Terra estava voltada, uma forma de interromper os ciclos de ignorância e destruição que continuavam se repetindo.

Os resultados foram ambíguos. Por um lado, a Luz de Jesus invocou muita Escuridão (como reação contrária). Por outro lado, a semente da consciência Crística foi plantada nos corações de inúmeras pessoas. Uma razão importante para a minha vinda foi despertar as almas dos Trabalhadores da Luz na Terra (Veja outras canalizações que explicam a noção de Trabalhador da Luz (1). Eles seriam mais sensíveis e receptivos à minha energia, embora muitos também tivessem se perdido na densidade e escuridão do plano terreno. Na verdade, os Trabalhadores da Luz são emissários da Luz, com a mesma missão de Jesus. A diferença é que, na sua encarnação num corpo físico, eles estão menos conectados com o seu Ser Divino e Vasto do que eu estava. Eles estão mais sujeitos às obrigações cármicas e às ilusões do plano da Terra. Eles estão mais presos ao passado. Na encarnação de Jesus, aconteceu algo especial: Jesus não trouxe nenhum peso cármico do passado e, assim, ele pode manter-se mais facilmente em contato com a sua divindade. Ele esteve aqui de um modo um tanto artificial – uma presença do futuro, que estava aqui e lá ao mesmo tempo.

Naquele tempo, a consciência dos seres de Luz, que juntos decidiram “inserir” a energia de Jesus na realidade da Terra, não era perfeita e onisciente. Todo ser consciente está, o tempo todo, no processo de desenvolvimento e compreensão de si mesmo. Entre os seres humanos, existe uma crença persistente de que tudo é predestinado por algum plano divino; por trás dessa crença, existe a noção de um Deus dominador e onisciente. Esta noção é falsa. Não existe nenhuma predestinação por parte de uma força externa. Existem apenas probabilidades, que são o resultado de escolhas internas que vocês mesmos fazem. Minha vinda à Terra baseou-se numa decisão tomada por uma energia coletiva de Luz, da qual Jesus fazia parte. Foi uma escolha que envolvia riscos e um resultado imprevisível.
A energia coletiva de Luz, da qual estou falando, é um reino angélico que está profundamente conectado com a humanidade e com a Terra, porque ajudou a cria-los. Na verdade, vocês são parte deles e não estão separados deles de jeito nenhum, mas agora nós estamos falando multidimensionalmente, isto é, em um nível de consciência que está fora da sua estrutura linear de tempo. Em uma outra dimensão de tempo, vocês são esses anjos que constituem as esferas de Luz, das quais Jesus desceu para a Terra (veja parte X da série Trabalhadores da Luz, onde há uma explicação aprofundada da dimensionalidade e da sua natureza angélica). Vocês – Trabalhadores da Luz – estão muito mais conectados com o “advento de Jesus”, essa infusão de energia Crística na Terra, do que vocês supõem. Até certo ponto, isso foi um esforço coletivo, para o qual todos vocês contribuíram e do qual eu, Jeshua, fui o representante visível, físico.

Minha mensagem foi que a energia de Cristo está presente em todos os seres humanos, como uma semente. Quando vocês me admiram como uma espécie de autoridade, vocês estão interpretando mal a minha mensagem.
Eu desejava e ainda desejo convidá-los a acreditarem em si mesmos, a encontrarem a verdade dentro de seus próprios corações, e a não acreditarem em nenhuma autoridade fora de vocês.
Ironicamente, a religião Cristã oficial colocou-me fora da sua realidade, como uma autoridade para ser adorada e obedecida. Isto é bem o contrário do que eu pretendia. Eu pretendia lhes mostrar que vocês mesmos podem ser um Cristo vivo.
Agora eu lhes peço para reconhecerem o Cristo em seu interior e a me devolverem a minha humanidade.
Eu sou Jeshua, homem de carne e osso, e verdadeiramente um amigo e irmão de todos vocês.

_________________________________________________________ 

© Pamela Kribbe

www.jeshua.net 

Tradução para o português: Vera Corrêa  veracorrea46@ig.com.br

Para perguntas ou comentários, sinta-se à vontade para nos contatar em aurelia@jeshua.net


2 Comentários

Jesus falando …

Inaceitável você não ler até o final… IMPERDÍVEL !!!

Jeshua – “Armadilhas no caminho de tornar-se um curador”

Queridas pessoas,

É com grande prazer e felicidade que eu falo com vocês através da Pamela e lhes dou as boas-vindas a este lugar, onde vocês se reuniram para ouvir a mim, um velho amigo de vocês. Eu sou Jeshua. Eu estive entre vocês na minha vida na Terra, como Jesus.

Eu fui humano e eu sei de tudo que vocês passam como seres humanos num corpo terreno e numa vida terrena. E eu vim aqui para ajudá-los a entender quem vocês são. Todos vocês que estão aqui presentes, e muitos dentre aqueles que vão ler este texto mais tarde, são Trabalhadores da Luz.

Vocês são anjos de luz, que se esqueceram quem realmente são.

Todos vocês passaram por muitas provações na sua jornada na Terra, através das suas muitas vidas terrenas. E eu conheço essas provações por mim mesmo.

Agora vocês chegaram num ponto da história da sua alma, onde está havendo um encerramento, a conclusão de um determinado estágio da sua história.

Vocês todos estão num ponto do seu desenvolvimento, em que estão tendo um contato mais forte com o Ser Interior que vocês realmente são, com o seu Eu Superior, que é independente de tempo e espaço. Vocês estão no processo de permitir que o seu Eu Interior ou Superior se integre com o seu ser terreno, com a sua vida atual.

Vocês todos ainda estão um pouco constrangidos em contatar seu Ser Superior, porque se esqueceram que vocês próprios são essa grande fonte de luz. Esqueceram-se que todo o conhecimento e amor que vocês estão procurando está presente no seu próprio campo de energia, na sua própria aura.

Apesar disso, todos vocês começaram a entrar em contato com essa fonte profunda de luz dentro de si. Portanto, agora é apropriado, no seu caminho de vida, que vocês dêem assistência a outros – profissionalmente ou não – em sua jornada interior.

Mesmo que a sua própria jornada interior ainda não tenha terminado, vocês são capazes, a partir de um certo ponto, de compartilhar as suas energias de percepção e sabedoria com outros. Todos vocês se sentem chamados a fazer isto.

A partir do momento em que vocês assumem a responsabilidade de curar ou ser um professor, algumas armadilhas aparecem no seu caminho. Elas estão ancoradas num certo mal entendido a respeito do processo que os outros passam para se tornarem inteiros, e a sua parte nisso. É sobre estas armadilhas que eu gostaria de falar hoje.

O QUE É A CURA?

Qual é a essência da cura? O que acontece quando alguém fica “bem”, seja no nível psicológico, emocional ou físico?

O que acontece é que essa pessoa torna-se capaz de fazer uma conexão, num nível mais profundo, com a sua própria luz interior, com aquele ser que ela realmente é. Essa conexão tem um efeito curador em todas as camadas do ser, tanto no nível psicológico, quanto nos corpos físico e emocional.

O que toda pessoa procura em um curador ou terapeuta, é um espaço energético no qual ela própria seja capaz de contatar sua luz interior. O curador ou terapeuta pode oferecer esse espaço, porque ele mesmo já fez essa conexão dentro de si. O curador tem uma freqüência à sua disposição, uma freqüência energética no seu interior, que contém a solução para o problema do buscador da cura.

Ser um curador ou terapeuta significa: carregar a freqüência energética da solução no seu campo energético e oferecê-la para outra pessoa. É isto que é, nada mais.

Basicamente, é um processo que pode acontecer sem palavras ou ações. A própria energia que você tem, como curador ou terapeuta, é que possui um efeito curador. É a sua energia “iluminada”, que você oferece como um espaço no qual uma outra pessoa pode entrar em contato com a luz interior dela, com o seu próprio âmago. É o contato interno que faz com que a cura aconteça. Toda cura é, na verdade, uma auto-cura.

Curar ou ajudar, em essência, não tem nada a ver com habilidades específicas ou conhecimentos específicos que podem ser aprendidos em livros ou cursos. O poder curativo não pode ser adquirido através de alguma coisa externa. Ele tem a ver com a “freqüência da solução”, que está presente no seu campo de energia, como resultado do seu próprio crescimento interior e clareza de consciência.

Geralmente, isto ainda não está completo em todos os aspectos, porque vocês ainda estão envolvidos num processo pessoal de crescimento de consciência. Mas existem partes do seu campo energético que se tornaram tão claras e puras, que elas podem ter um efeito curativo nos outros.

É essencial compreender que não é preciso trabalhar para alcançar esses efeitos. É o paciente ou cliente que decide assimilar ou não a freqüência, permitir ou não que ela entre. A escolha é dele. Você oferece-a pelo que você é, “estando ali” para o outro. Não é por causa das habilidades ou conhecimentos que você adquiriu de alguém, que você cura, mas puramente pelo que você é, pelo caminho interior que você percorreu. Principalmente na área dos problemas pelos quais você mesmo passou, tendo sentido no âmago do seu ser as emoções que os acompanharam, é que você pode ajudar melhor o outro.

Por isso, auto-curar, assumir a responsabilidade pelas suas próprias feridas internas e envolvê-las na luz da sua consciência, é tão importante para os Trabalhadores da Luz. A capacidade de auto-curar é que faz de você um curador ou Trabalhador da Luz. A freqüência da solução dentro do seu campo de energia é que possibilita que outros encontrem o caminho para a sua própria (auto) cura

Quando você está tratando seus pacientes ou ajudando pessoas ao seu redor, você geralmente “lê” a energia deles e lhes dá informação, ou trata-os energeticamente. Mas o seu paciente, ou a pessoa que você está tratando, também está ocupada em “ler” você. Da mesma forma que você está sentindo a energia dele, ele também – consciente ou inconscientemente – está absorvendo a sua energia. Ele sente se o que você fala e faz vem ou não vem do seu ser, da sua freqüência energética. Ele sente você.

É nessa leitura que o cliente faz de você, que ocorre a verdadeira quebra das defesas. Quando o cliente sente ali o espaço que ele precisa para retomar o contato interno com seu próprio Ser, suas palavras e ações adquirem uma qualidade curativa. Então, elas se tornam os portadores da luz e do amor que pode levar o cliente ao âmago da sua própria luz e amor.

Quando alguém vem a você buscando sinceramente ajuda, ele se abre de tal forma para a sua energia, que ele pode ser tocado pelas partes mais puras do seu ser. Estas partes de você não provêm dos livros que você leu nem do material que você aprendeu; elas não são meras habilidades ou instrumentos. Elas são o resultado de uma alquimia pessoal, uma transformação pessoal de consciência que leva a sua marca exclusiva.

Eu quero enfatizar firmemente esta questão, porque parece que existe uma tendência entre os Trabalhadores da Luz (pessoas que, por natureza, sentem uma forte necessidade de ajudar os outros) de viver procurando um novo livro, um novo método, uma nova habilidade, que possa ajuda-los a ser um melhor terapeuta ou curador.

A cura verdadeira é tão simples.

Quando eu vivi na Terra, algo fluía dos meus olhos. Meus olhos apresentavam uma energia que possuía um efeito curativo imediato nas pessoas que estavam abertas a ela. Isto não era nenhum truque de mágica nem efeito especial. Eu estava em contato com a minha fonte interna de verdade. Eu podia deixar a luz e o amor divinos, que eram minha herança – assim como são sua herança – fluírem de mim para outros seres viventes. Isto tinha um efeito curativo naqueles que estavam verdadeiramente abertos a isso.

O mesmo acontece com vocês. Neste aspecto, vocês não são diferentes de mim. Todos vocês caminharam pela estrada interior da liberdade e da auto-realização, para chegar no mesmo ponto onde eu cheguei, quando eu vivi na Terra. Vocês todos estão no processo que os levará a tornarem-se conscientes do Cristo em vocês.

A energia Crística é o seu destino e a sua meta, e vocês estão cada vez mais próximos desse destino. É o Cristo em vocês que trata e cura, como uma conseqüência natural do que ele é. Muito freqüentemente, vocês ainda se identificam com o discípulo, aquele que se senta aos pés do guru e escuta, pergunta e busca. Mas, estou lhes dizendo que o tempo de ser um discípulo terminou. É tempo de reivindicar a sua maestria. É tempo de dar ao Cristo em vocês, a chance de se manifestar na sua realidade terrena cotidiana.                       

Para realmente se tornar um com a consciência Crística e alcançar a sua maestria como um curador, vocês precisam se desapegar de algumas coisas. Estas coisas representam as armadilhas no caminho para se tornar um curador. É sobre isto que eu quero lhes falar hoje. Vou diferenciar três áreas nas quais lhes é pedido que se desapeguem.

A ARMADILHA DA CABEÇA.

A primeira armadilha está na área da cabeça – a mente. Vocês são muito versados em analisar, em raciocinar por meio do pensamento lógico. Entretanto, a parte mental, pensante, de vocês é verdadeiramente uma parte do mundo da dualidade. Com “mundo da dualidade” queremos dizer uma realidade de consciência onde os fatos são divididos em bom ou mau, claro ou escuro, masculino ou feminino, amigo ou adversário, etc. Em outras palavras, uma realidade de consciência onde a unidade subjacente a todos os fenômenos não é reconhecida, mas onde o julgamento e a diferença são vistos como verdadeiros e objetivos.

A energia Crística é realmente uma energia que está acima ou abaixo da dualidade. Ela é que forma a unidade por baixo de todas as polaridades. Mas a mente não reconhece esta corrente de unidade. A mente gostaria de partir essa corrente, dividi-la em partes, classificá-las e colocá-las em diferentes compartimentos. A mente gosta de projetar estruturas, teorias que podem ser colocadas sobre a realidade, sobre a experiência direta.

Isto também acontece quando vocês tentam curar os outros. A partir de uma perspectiva racional, vocês tentam colocar os sintomas individuais do cliente dentro de uma estrutura mais ampla, uma categoria mais generalizada, e vocês gostam de imaginar todo tipo de teorias a respeito desse tipo de problema e das soluções para ele.

Agora, não estou dizendo que tudo isto esteja errado. Mas eu gostaria de lhes pedir o seguinte: quando vocês estiverem trabalhando com os outros – seja profissionalmente ou em sua vida pessoal – tentem e desapeguem-se de todos os seus pensamentos e raciocínios, de todas as suas considerações racionais sobre qual é o problema do outro, e ouçam puramente a energia do outro. Tentem sentir, com seu coração e intuição, onde o outro está, dentro do mundo interno dele.

Este foi o propósito do exercício que Gerrit fez com vocês antes, o segundo exercício. (Jeshua refere-se a dois exercícios de meditação que foram feitos no começo da sessão. Eles estão descritos abaixo, depois deste texto) Geralmente, vocês têm todo tipo de idéia a respeito do que outra pessoa deveria ou não deveria fazer para conseguir superar seus bloqueios internos. E essas idéias muitas vezes são mais ou menos verdadeiras. Mas a questão é que nem sempre elas estão sintonizadas com a energia do outro no agora, neste momento do tempo. Pode ser que o outro precise de uma abordagem ou energia completamente diferente daquela à que você pode chegar com a sua mente racional.

Eu gostaria de convidá-los a enxergar e sentir a outra pessoa puramente a partir daquele lugar quieto e intuitivo dentro de vocês mesmos, onde vocês transcendem a dualidade e voltam para casa, para a energia Crística. Eu os convido a realmente deixar que o outro os inspire, quando vocês lhe oferecerem ajuda.

Assim a solução geralmente é muito simples.

Vejam, por exemplo, os pais que querem ajudar seus filhos nos problemas que estes encontram em seu caminho. Geralmente, devido à experiência, os pais têm uma visão melhor de certas coisas do que os seus filhos, e eles podem ver as conseqüências de determinadas ações, antes dos seus filhos.

A partir desse conhecimento, os pais gostariam de salvar seus filhos de situações negativas, ou preveni-los e estimula-los a rever as suas escolhas. Isto pode parecer uma boa maneira de ajudar, do ponto de vista da mente.

Mas se um pai se sintonizasse com a criança, a partir do seu lado intuitivo, quieto, e simplesmente ouvisse o que a criança pede dele, geralmente encontraria algo totalmente diferente. Porque, o que a criança mais freqüentemente precisa, no fundo do seu ser, é da confiança sincera dos seus pais.

“Confie em mim. Deixe-me ser quem eu sou. Deixe-me cometer erros, deixe-me tropeçar, deixe-me ser quem eu sou, e mantenha a sua fé em mim.”

A sua confiança sincera em seu filho pode encoraja-lo a ir para dentro de si mesmo e consultar a sua própria intuição. Isto pode ajuda-lo a tomar uma decisão que seja realmente boa para ele e que também seja compreensível para você, do seu ponto de vista.  

Entretanto, se você tentar fazer com que o seu filho faça alguma coisa de acordo com a estrutura da sua mente, seu filho vai perceber em você um sentimento de falta de confiança, e isto provocará uma reação de resistência e poderá inclusive levá-lo a uma escolha que você não goste.

A criança “lê” você, quando você lhe oferece assistência. É da natureza das crianças enxergar através das palavras e sentir os seus medos por trás delas. Muitas vezes elas respondem com aversão, começam a resistir e parece impossível discutir com elas. Mas, geralmente são os pais que perderam contato com seus sentimentos mais profundos devido ao medo, e assim o problema é que eles só são receptivos à razão. Eles ignoram o seu conhecimento intuitivo, que pode construir uma ponte entre eles e os seus filhos.

Eu citei este exemplo porque ele é tão comum e é tão fácil de se identificar com ele, e porque é tão difícil lidar com os filhos simplesmente a partir do seu conhecimento intuitivo.

Desapegar-se. Esta é a questão. Desapegar-se das suas idéias, dos seus pensamentos sobre o que é certo para o outro. Ir até o agora e perguntar: “O que você precisa de mim?” . Este é o poder; este é o poder curador que você oferece à outra pessoa.

E geralmente o que acontece é que o outro está pedindo: “Tenha paciência comigo. Confie em mim, continue envolvendo-me com a sua fé, mesmo se eu erre tantas vezes.”

A armadilha da cabeça é a fonte de muita preocupação.

Na verdade, tudo é muito mais simples. Em qualquer situação difícil, tente e encontre, com seu sentimento e intuição, o nível de energia no qual tudo se torna muito claro e simples. Você não precisa pensar, só escutar.

Esse é o lugar da energia Crística. Esse é o lugar onde Eu estou esperando por você.

A ARMADILHA DO CORAÇÃO

A segunda armadilha que eu gostaria de mencionar, no caso de ajudar os outros, é a área do coração, o centro do sentimento.

O coração é um ponto de encontro de muitas energias. Ele faz a ponte entre o céu e a Terra. Ele pode construir uma ponte entre diferentes pontos de vista. O coração “coleciona” energias de origens diferentes e é capaz de reconhecer a unidade subjacente a elas. Ele é capaz de transcender a dualidade, com o auxílio das energias de amor e compaixão.

O coração é a sede da simpatia e compaixão por tudo que é vivo e animado. Portanto, é também o seu centro de empatia. O coração desempenha um papel importante no acompanhamento e orientação dos outros. Com o seu coração, você pode sentir a dor dos outros e ampará-los com amor e compaixão.

No entanto, também existe um perigo nisso. A sua compaixão e empatia podem ir muito longe. Tão longe, que você perde uma parte de si mesmo para o outro.

Você precisa saber que, quando você doa demais de si mesmo porque você se deixa levar pelo sofrimento de outra pessoa, a energia “demais” volta-se contra você. Essa porção de energia vai para a outra pessoa, mas não contribui para a solução do problema dela, porque ela não provém de um sentido puro de equilíbrio. Na verdade, essa energia supérflua provém de uma dor em você mesmo, da qual você não está totalmente consciente. Essa dor faz com que você sinta um anseio exagerado por doar.

Você pode perceber quando está fazendo isso. Acontece quando você acaba de falar com alguém, ou de tratar alguém, e em seguida você se sente vazio, frustrado, ou pesado. Isso mostra que você doou demais.

Quando você doa de uma forma equilibrada, você se sente livre, cheio de vida e inspirado. Em seguida, você volta para a sua energia com facilidade. Então, o outro desaparece do seu campo de energia. A sua aura se fecha e cada um segue seu próprio caminho. Tudo está bem.

Mas quando uma ligação com a energia da outra pessoa permanece, porque você quer tanto que ela fique boa ou seja feliz, isso tem um efeito destrutivo na sua energia. Nesse momento, surge uma ligação energética de dependência. O seu bem-estar torna-se dependente do bem-estar de outra pessoa.

Por que isto acontece tão facilmente entre vocês? Por que é tão difícil, para os Trabalhadores da Luz, evitar esta armadilha? De onde vem essa necessidade dolorosamente forte de curar, de tornar inteiro, e de fazer do mundo um lugar melhor?

Existe uma tristeza nos seus corações. Existe, em vocês, um profundo sentido de responsabilidade e conexão com a Terra e com tudo que vive sobre ela. Existe, em vocês, um profundo anseio por outra freqüência de consciência, mais sintonizada com a divindade natural de tudo que vive e respira sobre a sua Terra. Vocês anseiam por uma realidade que responda à canção da sua alma. Uma canção que fale de paz, alegria, conexão e inspiração criativa.

Devido a esse profundo anseio e à inquietação que ele causa, vocês geralmente querem ajudar as pessoas mais rápido do que elas podem suportar. Há impaciência e inquietação em vocês. E isso faz com que vocês tenham dificuldade para se distanciar o suficiente da pessoa com quem vocês estão fortemente envolvidos. Isto claramente toma parte na área pessoal; e também na área da ajuda profissional a outras pessoas.

Desapegar-se da dor e dos sofrimentos de outras pessoas e permitir completamente que elas passem por seus próprios processos, pode provocar uma dor interna em vocês. Isto porque isso lhes leva de volta à sua própria solidão e lhes dá uma sensação de estarem perdidos na realidade terrena. A diferença entre este mundo imperfeito e aquela outra realidade energética com a qual vocês sonham – tão mais pura e bonita do que esta – fere-os profundamente. É por isso que, na área do coração, a armadilha é a impaciência.

Essa impaciência toma a forma de um grande envolvimento com uma boa causa, ou com o cuidado intenso pelo bem-estar dos outros. Ela toma a forma de muita doação.

Se vocês notarem essa tendência dentro de si, esse anseio por ajudar ou lutar por uma boa causa, sintam a impaciência que existe nisso, sintam a parte da não aceitação da realidade que se apresenta aqui e agora. E saibam também que, quando vocês estiverem claramente conscientes disso, vocês poderão se desapegar disso. Assim que vocês reconhecerem que a sua ânsia e impaciência vêm de uma dor e tristeza internas, vocês poderão parar de doar demais. As coisas voltarão a ser muito simples.

A única coisa apropriada para se fazer como um curador ou Trabalhador da Luz, é permitir que a sua energia esteja disponível para outros; simplesmente ser quem você é estar em paz consigo mesmo. A freqüência da solução está no seu campo energéticos.

Geralmente você atrai pessoas que têm exatamente os mesmos tipos de problemas pelos quais você mesmo já passou. Você mesmo esteve no fundo desses problemas, com seu coração e alma, e assim você alcançou um conhecimento e uma pureza nessas áreas, que se tornaram partes do seu ser. Aquilo que se torna parte do seu ser é sagrado, inviolável; você não pode perdê-lo. Não é um conhecimento aprendido, que você pode esquecer, mas é você mesmo, transformado pela vida, pela experiência e pela vontade de aprender e entender.

Então, é isto que você tem que compartilhar com os outros e com o mundo: você mesmo.

Você só precisa oferecer isto, indo aos lugares ou fazendo as coisas que você se sente inspirado a fazer, e depois deixando os outros serem ou não tocados pela sua energia. Isto fica por conta deles.

Não há realmente mais nada a fazer… Este é o trabalho de luz que vocês vieram fazer.

Quando vocês ousam vive-lo desta forma, a energia que vocês colocavam em doar demais e em se deixar levar pelo desejo intenso de melhorar as coisas, pode então ser doada a vocês mesmos, para variar!

Vocês viveram tantas vidas na Terra, que foram duras e difíceis; vidas nas quais vocês tentaram incorporar parte da sua luz interior e foram castigados por isso; vidas nas quais vocês tiveram que lutar o tempo todo em vez de verdadeiramente ser quem vocês são e florescer.

Este momento da história lhes oferece a oportunidade de ser quem vocês são. Ser quem vocês são também implica em simplesmente se divertir! Aproveitem a vida!

Estejam prontos para finalmente enxergar a beleza desta existência terrena, mesmo que haja tanta coisa errada. Tentem e assimilem centelhas de beleza na sua aura todos os dias. Tentem e vejam-nas no meio de toda feiúra, de toda desarmonia. Tentem se divertir, recebam o que lhes é oferecido. Ousem receber!

Os Trabalhadores da Luz que também conseguem receber e realmente se divertir, serão mais centrados e poderosos e, portanto, irradiarão a “freqüência da solução” com mais fluidez dos seus campos de energia.

Eles não se esvaziam doando demais. Eles se permitem receber tão facilmente quanto doar e, desta forma, tanto o fluxo da doação quanto o do recebimento tornar-se-ão mais fortes em suas vidas.

A ARMADILHA DA VONTADE

Agora eu gostaria de discutir com vocês a última armadilha no caminho de ser um curador/ajudante..

Em filosofia e psicologia, existe uma distinção tradicional entre a cabeça, o coração e a vontade. Eu citei uma armadilha na área da cabeça, e uma na área do coração, e eu gostaria de terminar com a armadilha da vontade.

A vontade pode ser localizada no plexo solar, um centro de energia perto do estômago. Este centro governa a habilidade de agir, a manifestação da sua energia interna no plano físico, terreno. Quando a vontade está conectada com a sua intuição – a silenciosa parte de vocês que transcende a dualidade – tudo flui sem esforço. Então, a vontade torna-se uma extensão do Cristo  em vocês. Vocês podem reconhecer isto pelo fato de sentirem alegria nas coisas que fazem; de sentirem que o seu coração se abre com as coisas que vocês fazem.

Mas muitas vezes vocês não estão bem sintonizados com esse fluxo. Existe uma parte de vocês – que eu chamo de vontade pessoal – que nem sempre quer ouvir a voz do silêncio. Pela sua vontade pessoal, vocês vão querer realizar as coisas de um modo diferente, geralmente muito mais depressa que o fluxo natural. Vocês podem perceber isto quando existe uma inquietação em vocês.

Quando vocês se separam do fluxo natural da sua energia, muitas vezes vocês são perturbados pelos julgamentos externos. Estes podem ser muito barulhentos e ter um grande impacto, fazendo com que vocês sintam-se como “Eu tenho que fazer isto”, “Eu tenho que fazer isto agora”.

O que caracteriza esta utilização forçada da vontade, é a pressão para se fazer alguma coisa. Surge uma tensão interna, que se origina simplesmente de não querer desapegar-se e confiar no seu Ser Superior; confiar na parte silenciosa e sábia de vocês, que está fora do tempo e do espaço.

Usar excessivamente a vontade pessoal também pode fazer parte de ajudar os outros. Em essência, esta armadilha está fortemente ligada à impaciência que pode viver no coração. Aqui também existe a tendência a querer dar demais de uma vez, e a querer ir mais depressa do que é apropriado.

Na área do coração, isso era causado por uma tristeza subjacente, um profundo anseio por mais harmonia no mundo. Mas, na área da vontade, essa impaciência e esse desejo excessivo de “fazer” vêm do desejo de poder pessoal.

Por favor, não considerem o poder pessoal no “mau” sentido da palavra, por exemplo, como querer oprimir ou dominar os outros. Este estágio já foi superado por vocês, há muito tempo. Vocês têm um sentido profundo do valor da vida. O episódio do mau uso do poder às custas dos outros tornou-se parte da sua história. Mas ainda há uma parte, dentro de vocês, que quer ter poder, no sentido de querer influenciar a realidade. Vocês não confiam suficientemente no fluxo natural, no ritmo natural da vida. Geralmente este ritmo é mais vagaroso do que a sua vontade pessoal poderia esperar.

A razão desta lentidão é que todo processo interno de criação começa no nível da consciência e tem que percorrer um longo caminho até poder se expressar na sua realidade material densa. Tudo que vocês criam, a inspiração que vocês querem que se torne fisicamente real, tem que passar por uma série de passos. Vocês podem visualizar o processo de criação como uma descida através dos chakras até a Terra. Cada passo desse caminho pede a vocês, os criadores, que confiem e se sintonizem com o conhecimento silencioso interno, que está sempre aí e transcende tempo e espaço.

Quando vocês perdem o contato com esse ponto de silêncio, esse conhecimento interno, a sua vontade pessoal começa a agir. Isto provoca mais inquietação e mais desvios do que o realmente necessário.

Este “erro” também faz parte de ajudar os outros.

Todos vocês têm um desejo interno intenso de trazer Luz a esta realidade, de alguma forma. Pode ser que vocês tenham o seu próprio consultório ou que tenham um emprego onde ajudem outros profissionalmente. Ou talvez, vocês apenas pratiquem isto no seu próprio ambiente. Isto não faz nenhuma diferença.

O importante é que vocês sintam satisfação como um curador e Trabalhador da Luz; que essa energia curadora, que existe dentro de vocês, possa fluir e que vocês se sintam criativos e inspirados por ela. Para que isto aconteça, é preciso desapegar-se da sua vontade pessoal e confiar naquilo que vem a vocês por si mesmo.

Muitas vezes vocês têm dificuldade em simplesmente confiar, porque geralmente leva mais tempo para atingir suas metas do que vocês pensam. Mas aproveitem esse “tempo de espera” para se divertirem! Cerquem-se de tudo que vocês gostam, tudo que vocês precisam, e até mais. Ousem permitir a si mesmos um certo luxo, em todos os aspectos.

Saibam que todo o trabalho interior que vocês fizerem nesse meio-tempo, elevará a “freqüência da solução” no seu campo de energia. Isso atrairá, para o seu caminho, as pessoas que podem ser ajudadas por vocês.

Desapego é amor. A superação das armadilhas descritas acima é sempre acompanhada por formas de desapego – desapego de pensar demais, desapego de se identificar demais emocionalmente, desapego do uso excessivo da vontade.

Mas se vocês realmente, em confiança, se desapegarem, ajudar pessoas (ou qualquer outra forma de vida) tornar-se-á uma grande fonte de alegria para vocês. Como Trabalhadores da Luz, vocês experimentarão uma profunda satisfação e realização pessoal.

Ao serem curadores, uma certa consciência da unidade, pela qual vocês anseiam tanto, começa a florescer dentro de vocês. A sua consciência começa a perceber que está entrelaçada com a profunda unidade que existe entre todos os seres viventes, entre Tudo Que Existe. Esta ligação consciente com o “tecido” do Espírito fará vocês felizes, no único verdadeiro sentido dessa palavra. Vocês transcenderão a dualidade e entrarão num reino diferente de consciência, que é baseado na unidade e no amor.

O seu sonho mais profundo, a sua satisfação mais profunda, é fazer da consciência da unidade uma realidade viva na Terra, trazer esta realidade para o plano material. Esta é uma bela inspiração, portanto, devido a esta sua meta brilhante, Eu lhes peço que estejam conscientes, na sua energia, das três armadilhas das quais falamos hoje. Estas armadilhas criam inquietação e negatividade na sua percepção da realidade. Pedimos que estejam conscientes disso e que as deixem ir, porque o seu Ser não dual, o Cristo em todos vocês, não quer nada mais do que se manifestar na Terra, aqui mesmo, agora mesmo.

PERGUNTAS E RESPOSTAS

Como se lida com a impaciência?

Na impaciência existe sempre um elemento de raiva – raiva desta realidade, por ela ser como é. Assim que vocês reconhecerem a energia da impaciência como uma forma de raiva, vocês terão andado a metade do caminho. Porque geralmente vocês acham que a impaciência é muito virtuosa, que vocês simplesmente querem que as coisas sejam melhores e, portanto, que é respeitável “dar um empurrão” na realidade.

Mas, essencialmente, a sua impaciência sempre é uma forma de raiva e, na realidade, existe sempre incompreensão na raiva. Sempre se pode descobrir que ser incapaz de aceitar as coisas como elas são é uma conseqüência de não entender por que as coisas são como são.

O primeiro passo para lidar com a impaciência é conhecer o âmago da raiva e senti-la. Então, vocês podem perguntar: “Por que estou com raiva?”

Com freqüência, existe um medo subjacente de que “as coisas nunca vão voltar a estar certas”. Na sua impaciência, vocês dizem“É agora ou nunca”. No desejo de chegar mais rápido, sempre existe um medo oculto de que as coisas não vão acontecer, se não for assim. Esse medo vai se tornar aparente, quando vocês se desapegarem da raiva.

Quando vocês se desapegam da raiva, vocês se confrontam com um certo vazio, uma solidão, dentro de vocês. É uma espécie de “buraco negro”. É disto que vocês têm medo – “Estou com raiva de algo fora de mim, porque estou com medo de algo dentro de mim.”– Este é o porque da raiva.

Quando vocês se desapegam da raiva, vocês têm que viver com a restrição, com a imperfeição das coisas; a imperfeição de como as coisas são. É aqui que vocês podem encontrar-se com sua própria solidão, ou com uma sensação de vazio e falta de sentido. Isto pode parecer muito ameaçador, mas se vocês realmente aceitarem isso, se não lutarem mais contra isso, uma energia totalmente diferente poderá vir à cena. É a energia do amor.

Amor é: viver com a imperfeição; amar o outro com todos os seus defeitos; amar a realidade ao seu redor em todas as suas imperfeições.

Todos vocês encontram o convite do amor no seu caminho. Freqüentemente o amor é muito diferente do que vocês pensam que ele é. Amor também quer dizer: deixar o outro ao seu próprio destino, porque vocês sabem que o processo interno de crescimento conhece a sua própria dinâmica, o seu próprio ritmo. É isso que significa realmente respeitar alguém – libera-lo ou libera-la “com amor”.

Da perspectiva do amor, vocês podem inclusive enxergar a beleza na luta pela qual alguém está passando. Essa beleza pode ser percebida quando vocês realmente entendem e respeitam o fato de que todos esses passos têm que ser dados, e que a alma assume a responsabilidade de realmente passar por essas dificuldades, por essas partes difíceis – pode ser até que, muitas e muitas vezes.

Vocês conseguem observar, de perto ou de longe, um ser querido mergulhado na infelicidade e apoiá-lo e manter a fé nessa alma? Isso é amor. Vocês conseguem continuar sentindo a natureza divina no ser dessa pessoa, mesmo que ela mate, roube e trapaceie? Isso é amor.

A irritação e a infelicidade que vocês geralmente sentem com as coisas que não são resolvidas, não é amor. É uma reação compreensível, mas não é amor.

Como lidar com a impaciência? Permitam-se sentir a sua tristeza por causa da imperfeição; permitam-se ficar tristes porque a solução não está à vista por causa da imperfeição. Permitam-se ficar tristes por causa disso.

Pergunta: Você nos diz que a razão da impaciência – dessa raiva – é a solidão. Você inclusive falou de um buraco negro. Qual é a raiz disso?

Dentro de todos vocês existe esse buraco negro, para onde vocês são lançados de volta quando desistem da impaciência ou raiva. É uma cova escura, um lugar vazio onde tudo se desmorona, ou seja, onde vocês não se sentem conectados, mas solitários e sem sentido.

Solidão e abandono são uma grande questão para todos vocês e é por causa do medo disso que algumas vezes vocês ficam tão preocupados com o bem-estar de outros ou com o bem-estar do mundo. Já falamos um pouco sobre a raiz dessa solidão e desolação, na última vez – na canalização “A dor do nascimento cósmico” (veja no site www.jeshua.net/por  ). Em última análise, a sua dor baseia-se na separação original do lar – a consciência primordial, Deus. Mas eu não me estenderei mais nisso – já foi discutido naquele texto.

O que acontece com você (a pessoa que está fazendo esta pergunta) em particular, é que existe um medo de estar na sua própria força. Assim que você se desapegar da sua grande preocupação com os outros e da impaciência que faz parte disso (especialmente em relação àqueles por quem você sente muita empatia), você vai sentir aquele buraco negro. Mas, ao mesmo tempo, nisso está implícito um convite para realmente seguir em frente, permanecendo na sua própria força, e encontrar uma grande satisfação, a sua própria satisfação. Existe uma lembrança em você de uma associação entre dor e se manter no seu próprio poder. Essa é a raiz do problema para você. Você tem medo da sua própria força. Reencontrar o seu poder é a chave para se desapegar da raiva e deixar que a alegria e a criatividade entrem na sua vida.

Pergunta: No mundo médico, existe muito conhecimento, mundial, que poderia ser muito útil para muitas pessoas, mas que não é colocado em uso por questões de poder. Por exemplo, prata e ouro coloidais, recursos simples mas muito poderosos. Tudo se resolve em torno do poder. Isso me deixa muito triste e zangado. Como posso superar isto?

Você é um anjo, brandindo os punhos para o Céu, porque você está muito zangado com tudo o que você vê.

A luz do Céu brilha sobre tudo e todos aqui na Terra. Mas tudo e todos têm livre arbítrio, e estão envolvidos num processo de crescimento de consciência, que possibilita a existência de sofrimentos horríveis e injustos, sob o seu ponto de vista. O elo que você precisa, na sua consciência, para chegar a uma aceitação básica disto, é a verdadeira compreensão do livre arbítrio.

O livre arbítrio é uma coisa surpreendente. Ele faz com que todos vocês tenham a capacidade de se tornar completamente separados de Deus, do Lar, da fonte primordial. Na raiz dessa separação, há um desejo profundo de descobrir, de investigar, de criar. Na base da escuridão mais profunda está a criatividade mais profunda. 

Querer investigar tudo, incluindo a profundidade mais profunda, vem de um impulso criativo, divino. Toda alma individual tem o direito inato de investigar tudo. E em toda alma existe também a motivação para conhecer todos os extremos. Não apenas através da mente, mas especialmente através da experiência, através de um corpo físico. Porque, de que outra forma vocês poderiam experimentar alguma coisa tão profundamente, senão materialmente, fisicamente, enquanto a sua consciência está velada e vocês não têm nenhum conhecimento das suas origens?

Este é um motivo que está presente em todas as almas, um motivo que você precisa respeitar.

Dê uma olhada em você mesmo e sinta tudo pelo que você já passou e sentiu. Veja quantas vezes você se desviou pela mente, coração e vontade. E perceba quanta sabedoria e beleza, que não existiam antes, vieram a existir na sua alma por você ter tomado esses desvios, eventualmente. Porque toda essa jornada através dos extremos da dualidade não é em vão. Ela levou-o a uma criação interior tão rica, que você ainda não pode ter noção do que você realizou nessa longa jornada.

Você pode ver todo esse processo, pelo qual a Terra e a humanidade estão passando, como um grande experimento de criatividade. E o motivo por trás desse experimento é a alegria da criação, a alegria da experiência.

Quanto mais fundo você se afundou no plano material, mais difícil é contatar essa alegria da criação; sentir que, finalmente, essa é a fonte de tudo, de tudo que vocês experienciam na sua realidade, inclusive da dor e da negatividade. No final, a alegria da criação é a base de tudo.

Como você pode sentir isso? Como você pode fazer contato com isso?

Olhe para cima, não para baixo. Sinta a energia cósmica que é o seu lar, e sinta que todas as coisas têm um significado, mesmo nas horas mais escuras.

Você pode imaginar que tudo que vive na Terra realmente cria sua própria realidade? Que todos os seres sencientes têm usado seu livre arbítrio para atrair uma determinada realidade para eles? Se você puder realmente sentir que o livre arbítrio é verdadeiro em todas as realidades, que a própria criatividade de uma pessoa é que atrai para ela o que lhe acontece, então você pode entender que nenhuma força externa tem poder sobre ninguém. Não existe nenhum poder fora de você que possa impedi-lo de ser quem você é, de entrar em contato novamente com a seu âmago divino. Não existe nenhuma força externa; não existe, em essência, nenhuma vítima. Há sempre liberdade de escolha.

Mesmo os “impotentes” têm liberdade de escolha. E aqui também a questão é ser capaz de respeitar as escolhas deles, não importa quão dolorosas elas possam ser.

Não importa quanto isto possa lhe parecer anormal, Eu quero convidá-lo a aproveitar a vida; a mimar a si mesmo terrivelmente; a dar a si mesmo tudo que você necessita. Não é sua responsabilidade a questão dessas instituições de poder médico e todos os problemas associados a elas. Você tem algo lindo para compartilhar com esta realidade, mas isso não reside na sua energia de luta, e sim em quem você é, na pureza do seu ser.

Pergunta: Então, é a isso que tudo se resume, Jeshua – simplesmente ser e não fazer? E aquelas pessoas da África? Não deveríamos fazer alguma coisa por elas?

A compaixão, a verdadeira compaixão, que está realmente cheia de amor, não é piedade, mas respeito. As crianças famintas que vocês vêem na TV, todas elas são diferentes almas que fizeram escolhas que têm uma longa história atrás delas, da qual o fragmento que vocês vêem na TV é apenas uma peça do quebra-cabeça. Eu não estou tentando negar o sofrimento delas. A questão é que existe uma profundidade, uma dimensão por trás desse sofrimento, à qual você não está fazendo justiça com a sua raiva. A sua reação de indignação é de uma visão muito estreita. 

Mais adiante, Eu gostaria de falar alguma coisa sobre o infame “não fazer nada”.

Quanto a você, em particular, eu realmente recomendaria literalmente não fazer nada por algum tempo!! (risadas) Mas, de um modo geral, Eu gostaria de falar o seguinte sobre isso. O “não fazer”, que eu estou sugerindo-lhes, é conectar-se com o fluxo da sua intuição e sentir qual é o ritmo de fazer que lhes parece bom agora. Esse ritmo geralmente é muito mais tranqüilo do que vocês pensam que querem.

Estando sintonizados com o seu fluxo interior (a voz do silêncio), a sincronicidade entra em cena: vocês só agem quando se sentem compelidos a agir por sua intuição, e tudo acontece de uma forma suave e tranqüila; sem resistência. Este fluxo é, em essência, a consciência Crística, aquela à qual Gerrit se referiu como o silêncio no seu ser, fora do tempo, espaço e dualidade (Veja exercícios abaixo, no final do texto). Quando vocês se sintonizam com isso, nas suas idas e vindas diárias, vocês fazem muito menos. As coisas são muito menos movimentadas e congestionadas na sua cabeça, nas suas emoções e inclusive fisicamente, no que vocês fazem. Então, vocês vão seguindo o ritmo natural do seu ser e isso cria tranqüilidade.

No entanto, alguns de vocês são tão “viciados” em “fazer”, que “não fazer” cria tensão. Então, é importante examinar essas tensões, porque, na verdade, os medos estão na raiz delas. Eles vêm à tona quando vocês “não fazem nada”. Antes de vocês realmente conseguirem se sintonizar com o seu fluxo interno, algumas emoções um tanto intensas terão que vir à tona, as quais terão que ser totalmente abraçadas pela sua consciência, antes de poderem se dissolver.

Pergunta: Eu tenho uma paciente, neste momento, que está tão desesperada, que está pensando em suicídio. Será, então, que eu devo respeita-la tanto, a ponto de lhe dizer: “Está certo, essa é a sua escolha”?

Você deve saber que o seu amor – amor significando: deixar que ela seja totalmente livre em sua escolha – pode levá-la a um ponto de mudança. A energia de querer mudar e redirecionar, de querer levar alguém a uma mudança de pensamento, sempre gera resistência… sempre. Para todos os efeitos, o que você está dizendo para a pessoa é: “Você não está bem do jeito que você é. Eu realmente amo você, mas…”

A energia do amor incondicional, onde nada precisa ser feito e tudo é permitido, pode, de fato, levar a pessoa a dar um passo à frente, para liberar um determinado medo.

E assim, em resposta à sua pergunta, Eu digo: “Sim, deixe-a”. Você não percebe que deixando-a, você lhe dá muito. Não é a outra pessoa que você solta, mas sim a sua própria vontade, as suas idéias do que é bom para ela. O que você dá ao outro, quando deixa ir essas coisas, é algo espantoso. É amor.

————————————————————————

EXERCÍCIOS DE MEDITAÇÃO

Antes da canalização, dois exercícios de meditação foram dados pelo Gerrit, de modo a introduzir o assunto a ser tratado pelo canal e como uma forma de investigar algumas das questões que foram levantadas em um nível mais profundo, não verbal,

EXERCÍCIO 1

Sente-se ou deite-se numa posição confortável. Relaxe os músculos do seu corpo. Dirija a sua consciência para os músculos dos seus ombros e pescoço, e libere todas as tensões ali localizadas. Faça o mesmo com os músculos do seu abdome, dos seus braços e das suas pernas.

Então deixe a sua atenção ir para os seus pés e sinta a sua conexão com a Terra. Sinta como a Terra sustenta você e lhe oferece descanso, quando você precisa dele.

Tome algumas respirações tranqüilas pelo seu abdome.

Agora deixe que a sua consciência vá para um momento ou período da sua vida, em que você se sentiu muito mal. Qual é a situação que aparece primeiro? Siga essa. Pense novamente nesse período, quando você se sentiu realmente infeliz e desesperado. Sinta novamente como foi isso, como você se sentiu por dentro, naquela época.

E agora, vá para a energia da solução. Pergunte a si mesmo, neste momento: “Como eu saí disso? O que foi que me ajudou mais do que tudo?” Pode ser alguma coisa que veio de outra pessoa, ou simplesmente de dentro de você mesmo. Como você conseguiu sair do seu ponto mais baixo? Nomeie a energia que o ajudou mais.

Então dirija novamente a sua atenção para os seus pés, para a sua respiração, e volte completamente para este agora.

EXERCÍCIO 2

Sente-se ou deite-se numa posição confortável. Relaxe os músculos do seu corpo. Dirija a sua consciência para os músculos dos seus ombros e pescoço, e libere todas as tensões ali localizadas. Faça o mesmo com os músculos do seu abdome, dos seus braços e das suas pernas.

Então deixe a sua atenção ir para os seus pés e sinta a sua conexão com a Terra. Sinta como a Terra sustenta você e lhe oferece descanso, quando você precisa dele.

Tome algumas respirações tranqüilas pelo seu abdome.

Busque na sua memória alguém do seu ambiente mais próximo, alguém de quem você gosta muito e com quem você se preocupa muito. Alguém cujo bem-estar está realmente junto do seu coração. Pode ser o seu parceiro ou filho, ou um colega ou amigo. Deixe que essa pessoa apareça para você, na sua imaginação, e realmente traga a presença dela para dentro de você. Então pergunte-lhe: “O que você precisa de mim?” ou “Como eu posso ajuda-lo da melhor forma?” Faça essas perguntas e depois apenas ouça. Escute o que o outro está lhe dizendo ou fazendo você sentir. Simplesmente deixe que isso venha a você.

Então dirija novamente a sua atenção para os seus pés, para a sua respiração, e volte completamente para este agora.

O objetivo destes exercícios é conscientizar-se do que é verdadeiramente útil numa situação de crise emocional ou de dor. Isto pode ser bem diferente daquilo que você pode pensar que é útil (para você ou para outra pessoa)

___________________________________________________________________

Canal: Pamela Kribbe     

Fonte: http://www.jeshua.net/por/           

Tradução: Vera Corrêa.


Deixe um comentário

Mensagem de Jesus

Jesus: “Muitos estão extremamente insatisfeitos com suas vidas terrenas”

A vida é eterna, vocês estão vivos e, portanto, também são seres eternos. O que existe realmente não é a morte.  Apenas deixam seus corpos ilusórios quando deixam o ambiente de sonho e voltam para casa, a partir de suas “viagens”, num despertar glorioso para o brilho da Realidade. No entanto, seu próximo despertar humano ou ascensão será diferente, porque será um despertar em massa em que manterão seus corpos, reproduzidos a plena vitalidade e perfeição, com uma idade ou aparência física e habilidades necessárias para que se adapte às suas vontades.

 

Em “Um Curso em Milagres”, Falei de ir de um pesadelo para um sonho feliz e é isso que está prestes a ocorrer. Muito, muitos de vocês estão extremamente insatisfeitos com a sua vida terrena, desejando se mudar para um “sonho feliz” que é a próxima etapa em sua jornada de volta à realidade. Não poderá se mover totalmente para esta realidade enquanto se segurar em quaisquer energias, atitudes ou crenças que não estejam em total alinhamento com a nossa Fonte, Deus, nosso Pai Celestial, o Amor.

 

Este sonho feliz é um estado onde tudo o que desejar estará lá para você. Não haverá necessidade ou possibilidade de competir ou a lutar para obter os seus “justos merecimentos,” onde todas as suas necessidades e desejos serão cumpridos sem o mínimo incomodo ou “desconfiança” de ninguém, num ambiente em que aprenderá a relaxar, liberar seus temores e ansiedades e perceber que não terá necessidade desses aspectos negativos de si mesmo. Irá viver em alegria, feliz com o desenvolvimento de suas infinitas habilidades criativas, dando prazer a todos.

 

É muito difícil imaginar um mundo em que não haja conflito, desconfiança, decepção, apenas uma cooperação harmoniosa para o bem de todos – um “bem” com a qual todos possam se identificar, independentemente da sua raça, cor, cultura, ou credo. A partir desse estado de graça, quando se sentir pronto, poderá mover por todo o caminho de casa para se juntar conosco nos reinos espirituais. Num estado de estar neste Sonho Feliz muito calmante, relaxante, mesmo encantador, onde muitos de vocês estarão sem nenhuma pressa para seguir em frente. De maneira excelente. Deus só deseja a sua felicidade completa e vê-lo num sonho feliz e divertido, também a Lhe dar enorme alegria.

 

Isto pode soar para alguns de vocês, como uma mudança de planos, mas eu lhe asseguro que não é. Para descrever em palavras o novo ambiente em que está prestes a ingressar é impossível. Existe uma diferença muito grande entre o sonho e a realidade feliz que: todavia, a partir de sua perspectiva ou ponto de vista humano, seja quase impossível diferenciar entre eles, por causa das limitações de perspectiva que sua humanidade impõe sobre vocês. Consequentemente, o Sonho Feliz, será para todos uma experiência inesquecível.

 

Não terá preocupações, temores, necessidades. Na verdade, qualquer coisa que possa imaginar que de precise para fazê-lo feliz estará imediatamente à sua disposição. Todavia, claro que por causa de suas experiências variadas e severas na ilusão, irá demorar algum tempo para que possa ajustar-se a um estado de completa confiança em sua proteção e segurança. Todo o abandono experimentado e a dor intensa que causada, em maior ou menor grau e por isso levará algum tempo para que possa liberar toda a desconfiança arraigada a lhe sugerir que isso poderia novamente acontecer. Garanto que ele não vai, de fato, não pode, embora vá precisar de tempo para aceitar esta verdade, que o abandono, sofrimento ou traição jamais, nunca acontecerá com você de novo.

 

Muitos na Terra viveram a ilusão em que experimentaram abandono e traição, resgate de abandono e traição e, em seguida, mais abandono e traição, e por isso fica difícil de liberar toda a dor enraizada e suspeita de que essas experiências lhe trouxeram. Muitos têm ajudado crianças abandonadas – sim, ainda há muitas delas na Terra neste momento, apesar do enorme progresso que seu coletivo fez em passar para o amor – também animais de estimação, e assim está ciente do tempo que poderá levar para reconstruir a sua confiança, e de como é fácil novamente poder ser destruída.

 

Entretanto, no estado que é o Sonho Feliz, essa quebra da confiança e fé reconstruída não poderá se repetir. Essa confiança e fé, que é a confiança em que realmente, por fim, estará seguro só poderá se fortalecer, nunca ser enfraquecida ou destruída. No entanto, todos irão desenvolver uma confiança duradoura no ritmo que melhor lhes convier. Ninguém irá tentar apressá-lo, o ritmo de desenvolvimento que escolher será totalmente honrado, sempre.

 

Tudo estará intensamente honrado por aquilo que sofreu durante as suas muitas e variadas vivencias na Terra e pelo o progresso espiritual que galgou, apesar de todos os obstáculos, desvios e distrações gerais que frequentemente desviaram sua atenção para longe de suas tarefas – Acorde! O Amor que envolve todos agora está se fazendo SER de maneira inevitável e irresistível em todo coração humano e seus efeitos de que estão se tornando cada vez mais difíceis de ignorar ou negar. Foi uma longa e penosa estrada, todavia o fim está à vista.

Seu irmão amoroso Jesus.

 

 

Canal: John Smallman

Fonte: http://johnsmallman2.wordpress.com/

Tradução: Sementes das Estrelas / Candido Pedro Jorge   

Poderá também gostar de: